Inicio » Mais Seções » Saúde » Saúde – Saiba como se proteger das doenças transmitidas por mosquitos no verão

Saúde – Saiba como se proteger das doenças transmitidas por mosquitos no verão


Reviewed by:
Rating:
5
On 28 de dezembro de 2015
Last modified:28 de dezembro de 2015

Summary:

Saúde - Saiba como se proteger das doenças transmitidas por mosquitos no verão

Saúde – Saiba como se proteger das doenças transmitidas por mosquitos no verão

Em cenário com condições climáticas propícias e acúmulos inapropriados de água, que servem como criadouros para os mosquitos, as crianças são um grupo extremamente vulnerável (Foto: Free Images)
Em cenário com condições climáticas propícias e acúmulos inapropriados de água, que servem como criadouros para os mosquitos, as crianças são um grupo extremamente vulnerável (Foto: Free Images)

.

VIATOTAL

ViaTotal

///////////////////////////

.

As chuvas que ocorrem durante a estação mais quente do ano favorecem a ocorrência e o crescimento das arboviroses, doenças transmitidas por mosquitos que afetam toda a população, inclusive as crianças.

Por isso, antes de programar as férias para curtir a praia, piscina, sol e calor, vale conferir as orientações do médico infectologista Kleber Luz, do Departamento de Infectologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

– O que são as arboviroses?

“São as doenças transmitidas ao homem por picadas de mosquitos. Em todo o mundo, a arbovirose que mais faz vítimas é a dengue, mas outras doenças, como chicungunha e zika, crescem a cada ano”, esclarece Kleber. Elas são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti infectado e, menos comumente, pelo Aedes albopictus.

– Quais são as arboviroses mais populares e qual é a diferença entre elas?

Dengue

A mais conhecida das três arboviroses possui como sintomas mais comuns febre alta, cansaço excessivo, dores de cabeça atrás dos olhos e no corpo, náuseas e vômitos.

Chicungunha

Apesar de ter sintomas parecidos com a dengue, a grande diferença da chicungunha está no acometimento das articulações: o vírus afeta as articulações dos pacientes e causa inflamações com fortes dores, podendo ser acompanhadas de inchaço, vermelhidão e calor local.

Zika

Causada pelo vírus zika, tem sintomas semelhantes aos da dengue, como febre, diarreia, náuseas e mal-estar. Porém, a grande diferença da doença é a erupção cutânea (exantema) acompanhada de coceira intensa no rosto, tronco e membros, podendo atingir a palma das mãos e a planta dos pés. Fotofobia e conjuntivite são outros sinais da infecção causada pelo vírus. Assim como nas outras doenças, pessoas de qualquer idade ou sexo podem ser afetadas pelo vírus, mas os sintomas tendem a ser mais intensos em crianças e idosos.

– Como prevenir? 

Observar se o local onde vai ficar durante o período de férias é arejado e sem focos de água parada é o principal cuidado que todos devem adotar. Caso note sintomas como dor no corpo, vermelhidão e febre, a recomendação é procurar o atendimento médico o mais rápido possível, além de se hidratar com líquidos e repousar.

– Como tratar os sintomas em crianças?

De acordo com o médico infectologista Kleber Luz, é preciso ter em mente que a medicação infantil e a adulta diferem em dosagem e concentração, e que, por isso, é importante respeitar a dosagem indicada para cada medicamento e sempre buscar uma recomendação médica. “Mesmo diante de um quadro clínico como dengue ou chicungunha, a medicação infantil não pode ser aumentada. Qualquer remédio, quando aplicado em superdosagem, faz mal e pode somar aos problemas já existentes ao invés de trata-los”, explica o infectologista.

Vale ainda lembrar que, segundo o Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde, os medicamentos mais indicados para eliminar os sintomas das arboviroses são aqueles à base de paracetamol, pela segurança que a molécula apresenta. E o mais importante: não devemos fazer uso da automedicação.

.

O Boticário

///////////////////////////

.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).