Inicio » Mais Seções » Ciência » 2016, o ano que chegaremos em Júpiter

2016, o ano que chegaremos em Júpiter

2016, o ano que chegaremos em Júpiter

Júpiter, o maior dos planetas do Sistema Solar, em foto tirada pela câmera do Campo Amplo Três do telescópio Hubble. (Foto: Divulgação/Nasa)
Júpiter, o maior dos planetas do Sistema Solar, em foto tirada pela câmera do Campo Amplo Três do telescópio Hubble. (Foto: Divulgação/Nasa)

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

Se 2015 ficou marcado pelas descobertas em Marte, 2016 terá outra estrela na exploração espacial. Será o ano em que chegaremos em Júpiter, o maior planeta do nosso Sistema Solar. A Nasa aguarda a chegada da sonda Juno por lá após uma viagem que durou cinco anos.

2016 será um ano com boas perspectivas para a exploração espacial. A Nasa conseguiu aprovar no Congresso Americano um orçamento de 19,3 bilhões de dólares, um dos maiores de sua história pós-Guerra Fria. Além disso há a expectativa de uma nova fase da Roscosmos, a agência espacial russa. As informações ainda são escassas, mas o Kremlin já avisou que a agência será “reformulada” no ano que vem.

Na iniciativa privada, a Blue Origin seguirá com seus testes de foguetes que retornam intactos à Terra. Já a SpaceX, que já conseguiu esse feito, deverá aprimorar ainda mais a técnica que poderá baratear as missões tripuladas. Até então, todos os foguetes se desintegravam na reentrada na atmosfera.

Júpiter, o maior dos planetas do Sistema Solar, em foto tirada pela câmera do Campo Amplo Três do telescópio Hubble. (Foto: Divulgação/Nasa)
Júpiter, o maior dos planetas do Sistema Solar, em foto tirada pela câmera do Campo Amplo Três do telescópio Hubble. (Foto: Divulgação/Nasa)

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

Júpiter

A espaçonave Juno, da Nasa, chegará em Júpiter após uma viagem de cinco anos. Lançada em agosto de 2011, a sonda vai entrar na órbita polar do planeta gigante onde estudará a atmosfera do planeta e seu campo magnético. A gravidade poderosa de Júpiter é tão forte que afeta praticamente todos os astros do Sistema Solar. Os cientistas querem saber mais sobre o planeta e sua influência sobre os vizinhos. Juno ficará em órbita até outubro de 2017, quando será lançada para o interior do planeta para ser destruída.

Ainda sabemos muito pouco sobre Júpiter, o maior gigante gasoso da Via Láctea, distantes 778 milhões de quilômetros. Sabemos que ele é uma espécie de “guardião” da Terra, já que atrai muitos objetos flutuantes e potencialmente perigosos que passam pelo nosso sistema solar. Observado pela primeira vez há 405 anos, a chegada da sonda Juno por lá será um dos maiores marcos da ciência nesta década.

Outras sondas apenas passaram por Júpiter, como foi o caso da Galileo, há cerca de 20 anos, que teve falhas em sua antena. Em 1979, a Voyager conseguiu fazer fotos em boas resoluções do planeta.

Juno saiu da Terra em agosto de 2011 e chegará em Júpiter dia 4 de julho. Ele estudará a quantidade de água na atmosfera, traçar o mapa do campo magnético e decifrar o que existe no interior do planeta (um núcleo gasoso, uma estrutura sólida?). Uma grande novidade será a possibilidade dos cidadãos de opinarem sobre a missão. Pessoas aqui na Terra, através do site da Nasa, poderão definir sobre o registro das imagens, que serão feitas com a câmera JunoCam, de altíssima resolução.

Europa em Marte

Mas Marte não ficará totalmente de fora em 2016. Apesar da Nasa ter adiado sua nova missão ao planeta, a agência espacial europeia (ESA) planeja levar sua própria sonda ao Planeta Vermelho, a ExoMars. Feita em parceria com a Roscosmos ao custo de 1,2 bilhão de euros, a nave levará um veículo-robô com equipamentos para escavar o terreno marciano. O objetivo: descobrir indícios de vida por lá. A data exata de lançamento não foi divulgada.

Via Nasa, ESA, Newsweek

.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Hesiodo José

Coluna do Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.Coluna do Hesiodo …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).