Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Sindicato convocará assembleia para definir greve de médicos em Montes Claros‏

Montes Claros – Sindicato convocará assembleia para definir greve de médicos em Montes Claros‏


Reviewed by:
Rating:
5
On 11 de janeiro de 2016
Last modified:11 de janeiro de 2016

Summary:

Montes Claros - Sindicato convocará assembleia para definir greve de médicos em Montes Claros

Montes Claros – Sindicato convocará assembleia para definir greve de médicos em Montes Claros‏

O presidente do Sindmed, Carlos Eduardo
O presidente do Sindmed, Carlos Eduardo

.

VIATOTAL

ViaTotal

///////////////////////////

.

Por melhorias trabalhistas, Sindicato convocará assembleia para definir greve de médicos em Montes Claros

Sem obter respostas da Secretaria de Saúde de Montes Claros em respeito a uma série de reivindicações trabalhistas dos médicos que prestam serviço ao município, o Sindicato dos Médicos de Montes Claros e Norte de Minas – Sindmed -, convocará uma Assembleia Geral para definir ações e estado de greve para o mês de fevereiro.

A medida visa cobrar da Prefeitura Municipal um posicionamento e solução as reivindicações feitas em outubro de 2015 e que seguem sem respostas. Entre as demandas, melhoria da estrutura de trabalho (precária em todo o sistema de atenção à saúde) e revisão salarial, equiparando ao piso exigido pela Federação Nacional dos Médicos, de R$ 11.675,94. Atualmente o médico concursado municipal recebe R$ 2.355,93, por 20 horas semanais de trabalho, e é colocado em situações desconfortáveis e precárias de trabalho.

O presidente do Sindicato dos Médicos, Carlos Eduardo Pereira Queiroz, entregou em outubro do ano passado um ofício à secretária de saúde, Ana Paula de Oliveira, listando os pedidos de melhoria solicitados pelos médicos. A medida foi tomada após a reclamação de vários profissionais ligados ao município, que constataram ambientes de trabalho inadequados e a precarização salarial.

 A falta de estrutura, precária para paciente e médico, é uma das reivindicações da classe para a greve.
A falta de estrutura, precária para paciente e médico, é uma das reivindicações da classe para a greve.

.

O Boticário

///////////////////////////

.

Segundo Carlos Eduardo “infelizmente não obtivemos resposta quanto as nossas reivindicações. Nem se quer fomos procurados para uma nova rodada de discussões. O espaço de trabalho do médico é desumano em muitos dos casos, não oferecendo o acolhimento necessário ao paciente. Pelo bem da saúde da população e de um local digno de trabalho, é preciso que algo seja feito”, destaca.

 A falta de estrutura, precária para paciente e médico, é uma das reivindicações da classe para a greve.
A falta de estrutura, precária para paciente e médico, é uma das reivindicações da classe para a greve.

 

A assembleia que definirá as ações a serem tomadas está marcada para o dia três de fevereiro, ainda em local a ser definido. Da reunião serão definidas a forma de condução da greve.

Por Ricardo Guimarães

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).