Inicio » Colunistas » Júlio Cesar Cardoso » Coluna do Júlio C. Cardoso – Mobilização contra pacote trabalhista e previdenciário do governo

Coluna do Júlio C. Cardoso – Mobilização contra pacote trabalhista e previdenciário do governo


Reviewed by:
Rating:
5
On 13 de janeiro de 2016
Last modified:13 de janeiro de 2016

Summary:

Coluna do Júlio C. Cardoso - Mobilização contra pacote trabalhista e previdenciário do governo

Coluna do Júlio C. Cardoso – Mobilização contra pacote trabalhista e previdenciário do governo

O senador Paulo Paim (PT-RS) propõe mobilização contra pacote trabalhista e previdenciário do governo. Tão logo sejam retomados os trabalhos legislativos, em fevereiro, a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado deverá se reunir para discutir a reforma trabalhista e previdenciária que o governo pretende conduzir em 2016. A informação é do presidente da Comissão, senador Paulo Paim, que emitiu nesta terça-feira (5) nota para defender que “a sociedade civil se mobilize contra esta barbárie”. Fonte: Agência Senado.
O senador PAULO PAIM merece respeito. Este jamais se meteu em politicagem ou se posicionou contra os trabalhadores, como a maioria fajuta de parlamentares petistas, que não faz outra coisa senão defender um governo corrupto, que não cumpriu as promessas de campanha da reeleição, que afundou o Brasil em recessão econômica e que cometeu pedaladas fiscais para se reeleger, portanto, governo que demonstrou toda a sua irresponsabilidade e incompetência.
Novamente o governo tenta alterar regras e conquistas trabalhistas. O governo LULA, por exemplo, já aplicou um golpe ao instituir a cobrança de 11% sobre as aposentadorias dos servidores federais e seus pensionistas, ferindo direitos adquiridos.
O governo jamais abriu a Caixa-Preta da Previdência Social para mostrar o Livro Caixa de entrada e saída da Previdência. Ninguém sabe como o dinheiro da Previdência Social é administrado e para aonde vai. O governo fala que a Previdência Social é deficitária, mas não demonstra contabilmente a real situação, assim como nunca divulgou um laudo técnico-contábil auditado por serviço de auditoria idônea para atestar o quadro deficitário da Previdência Social.
A cada ano de incompetência administrativa do governo petista, vem ele propor alteração nas regras das aposentadorias dos trabalhadores e tentar mexer nas conquistas trabalhistas. Mas o governo não corta a monstruosa despesa pública com o inchado número de ministérios e outras mordomias na ilha da fantasia Brasília.
O problema do Brasil está no dinheiro que escorre para o bolso de políticos corruptos e apaniguados, e por isso a sociedade padece de qualidade nas áreas da educação, saúde e segurança pública. A prova mais recente da orgia de dinheiro público está no maior escândalo de corrupção política de que se tem notícia na República (petrolão), muito maior que o mensalão, em que estão arrolados os presidentes do Legislativo Federal, o ex-presidente Lula, o governo Dilma, deputados, senadores, governadores e ex-ministros.
Assim, enquanto não se varrer a sujeira corrupta política e de governo, que delapida o Erário, pondo na cadeia essa quadrilha que se apoderou do país, sequestrando os seus bens e cassando a maioria de seus mandatos para sempre, o Brasil dificilmente encontrará o caminho do desenvolvimento sustentável, e os governantes continuarão a interferir nas conquistas trabalhistas, na aposentadoria dos trabalhadores, bem como inexoravelmente persistirá a aumentar a carga tributária, como agora ao pretender retornar a cobrança da CPMF, já recusada pela sociedade.
Júlio César Cardoso
Bacharel em Direito e servidor federal aposentado
Balneário Camboriú-SC
Júlio César Cardoso
Júlio César Cardoso

.

VIATOTAL

ViaTotal

///////////////////////////

.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).