Inicio » Norte de Minas » Norte de Minas – Mirabela recebe Projeto Roda Ouro

Norte de Minas – Mirabela recebe Projeto Roda Ouro

Norte de Minas – Mirabela recebe Projeto Roda Ouro

Norte de Minas - Mirabela recebe Projeto Roda Ouro
Norte de Minas – Mirabela recebe Projeto Roda Ouro

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

Estudos da Organização das Nações Unidas (ONU) apontam que a atividade física, recreativa e esportiva viabiliza a melhoraria do desempenho escolar, diminui a discriminação contra as mulheres, os portadores de deficiência física e os idosos; encoraja a tolerância e o respeito; promover a saúde pública; reduz as diferenças étnicas, sociais e culturais; sustentar o desenvolvimento da economia local e a criação de empregos; e, ainda, ajudar na cura de distúrbios psicológicos entre vítimas de guerra ou de abuso. Além disso, traz resultados significativos para a solução de problemas crônicos da atualidade.

Baseado nesses objetivos, um professor de capoeira de Mirabela, Norte de Minas, com mais de 13,6 mil habitantes, segundo o IBGE, tem possibilitado a transformação de várias realidades do local. O Contra-Mestre Aurélio Pereira de Souza passou uma temporada em São Paulo e há cerca de seis meses retornou à cidade natal. Desde então, desenvolve o Projeto Roda de Ouro com aulas de capoeira, ginástica e recreação nas escolas, praças e áreas coletivas do Município.

“Capoeira é alma, é arte e quero que repassar o que aprendi a uma quantidade maior de pessoas. Por isso, nas aulas não limito idade, classe social, gênero e nem raça. O esporte reduz os gastos com segurança, potencializa valores e rompe barreiras. E é por isso que encaro com tamanha responsabilidade esse ofício de divulgar essa arte, que é esporte, que é vida”, afirma Aurélio, que ainda descreve um ponto importante da capoeira, essência do trabalho desenvolvido na cidade: “Este esporte cria uma rede que transmite, de forma eficiente, valores, ideais e ações, o que facilita o rompimento de barreiras, buscando assim o acesso à cidadania, direito de todos nós”, diz Aurélio.

O Projeto tem rodas de capoeira na Praça Bom Jesus e Valdemar Rabelo, além de outros espaços públicos. As aulas também são realizadas no antigo Mercado da cidade, de segunda à sábado.

Roda de Ouro

Alongamento, conversa, bate-papo, puxões de orelha, orientações e conhecimento. O Contra-Mestre Aurélio sabe bem como motivar a garotada. O Projeto vai além das aulas práticas.

“Tivemos alguns alunos que não tiveram notas boas ano passado e isso faz com que a gente trate desse assunto. Mostramos a importância de estudar. Para Paulo Freire, a “Educação muda as pessoas. Pessoas transformam o mundo”. Nesse sentido, queremos todos envolvidos para que tenham um futuro melhor. Unir esporte e educação é a nossa meta. Aliado aos dois pilares, a cultura, é claro”, define o Contra-Mestre.

Norte de Minas - Mirabela recebe Projeto Roda Ouro
Norte de Minas – Mirabela recebe Projeto Roda Ouro

.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

.

Turma animada

Cerca de 30 pessoas participam de todas as atividades. Na última roda, três Gabriéis chamaram a atenção. Um iniciante, que ficou encantado pela arte. Com sete anos, Gabriel Fróes, foi conhecer o projeto e não quer mais parar.

“Quero fazer todo dia. O Contra-Mestre é muito legal e arrumei novos amigos aqui. Já sei muita coisa”, descreve.

Já o Gabriel Maia, de cinco anos, há quase um mês se mudou para Mirabela com os pais. Desde a chegada dele à cidade, participa do projeto. Ele é o “chaveirinho” da turma, mas com dedicação de adulto.

“Gosto de tudo. É muito bom e legal”, disse.

Já o Gabriel Athayde, começou em 20027 a praticar o esporte. Ficou um tempo parado, mas de férias em Mirabela não pensou duas vezes.

“Quero voltar com força total e praticar de vez. Voltar à rotina”, pondera.

Zildete Santos Costa é veterana do grupo. Admite que nem todos os passos ela consegue fazer corretamente. Aos 53 anos ingressou na atividade e levou os dois netos que ela cria. Os garotos de 10 e 13 anos. Agora, a família toda está no esporte.

“Arte e cultura é bom para a alma, para o corpo. Estamos gostando muito. O bom é que praticamos nas rodas e em casa. O Gabson Yuri de 13 anos melhorou o rendimento na escola. Ele sempre foi um jovem calmo e quieto e agora está melhor ainda”, conclui.

Guardiões da arte

Para se escrever uma nova história em realidades distintas não é possível desenvolver o projeto isolado. Para isso, o Contra-Mestre Aurélio formou alguns bons e jovens parceiros. É o caso do Marcos Pereira de Souza, aluno e hoje instrutor. Com 21 anos é açougueiro, como muitos jovens de Mirabela, mas nas horas vagas se dedica a passar a outras pessoas o que começou a aprender aos seis anos.

“Foi um imprevisto. Era muito pequeno e fui ganhando gosto e me apaixonando pelo esporte. A capoeira nunca saiu da minha vida. Aurélio foi muito importante. Se não fosse isso poderia ter ido para outro caminho. Graças a Deus conheci o do esporte”, descreve.

O servente de pedreiro, Alex Pereira Aquino, de 29 anos é também outro guardião de arte da capoeira. Ele é outro instrutor do projeto Rodas de Ouro.

“A capoeira tira a gente do que é ruim. Parei por um tempo, mas agora estou firme e mais animado porque vou poder repassar o que sei para outras crianças. É um privilégio”, garante.

Divisor de água

O empresário João Francisco Athayde pratica capoeira desde 1995. Entre idas e vindas, agora pretende focar novamente na proposta da capoeira – aliar arte e esporte.

“Não jogo futebol, apesar de gostar e acompanhar jogos, mas quando adolescente me encantei pela capoeira. Serviu para a minha formação física e hoje com alguns quilos a mais vejo a necessidade de retornar as atividades, além de que a minha principal intenção é incentivar a prática de capoeira a Maria Paula, minha filha”, afirmou João.

Volto ao Projeto Roda de Ouro com toda confiança de antes.

“Essa iniciativa é o divisor de águas para muitos adolescentes que tem somente a escola como base. O Contra-Mestre auxilia na cidadania, na ética, na moral e na prática de bons costumes! Vejo no olhar de cada adolescente que está treinando uma oportunidade de trilhar em bons caminhos, visto hoje que as drogas circulam o âmbito familiar sem olhar classe social”, descreve.

Contra-Mestre Aurélio

O Contra-Mestre Aurélio Pereira de Souza, trouxe a capoeira para a vida dele nos anos de 1990, com o Mestre José Maria da Paixão da Escola Luanda. Foi lá que ele teve o primeiro contato com a arte que atravessa gerações e ganha a cada dia mais adeptos. De lá prá, o Mestre Aurélio nunca mais parou. Vivenciou a arte na alma e no corpo, percorreu varias cidades do Pais levando o gingado do esporte. Ao mesmo tempo, formou-se em Música, Folclore e Teatro pelo Conservatório Estadual Lorenzo Fernandes. Aprimorou seus conhecimentos na Escola de Capoeira Canzua. Em 2014, Aurélio realizou um dos grandes sonhos: tornou-se Contra Mestre de Capoeira na Escola Cordão de Ouro, em São Paulo.

“A minha caminhada teve a ajuda de muita gente lutadora. Gente que cuida de gente. Nada seria possível sem atletas aos Mestres Sidney Alves, Luciana Axé, Carlão CDO BH, Tonhão Canzua, Mestres Reinaldo Ramos Suassuna e Guido Mazzola SP. Eles me permitiram acesso a Família Cordão de Ouro capoeira e que me direcionaram a uma Visão Diferente e ampla da nossa Capoeira”, finalizou.

Anjo da guarda

Você pode ser o anjo da guarda do Projeto Roda de Ouro. Doe tempo, dedicação. Invista em aparelhamento, uniformes. Quer saber como? Entre em contato com o Contra-Mestre.

Aurélio Pereira
38- 99904 7965/ 38-3239 1850/ Whatsapp – 11 97023 2305.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).