Inicio » Minas Gerais » MG – Governo de Minas terá que pagar R$ 726 mi de FGTS aos atingidos pela Lei 100

MG – Governo de Minas terá que pagar R$ 726 mi de FGTS aos atingidos pela Lei 100

 

Notificação foi entregue pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Minas Gerais ao Advogado-Geral do Estado na última sexta-feira (22); prazo para quitação ou defesa é de dez dias.

MG - Governo de Minas terá que pagar R$ 726 mi de FGTS aos atingidos pela Lei 100
MG – Governo de Minas terá que pagar R$ 726 mi de FGTS aos atingidos pela Lei 100

.

VIATOTAL

ViaTotal

///////////////////////////

.

O governo de Minas Gerais foi notificado sobre um débito de R$ 726 milhões relativo ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) devido aos atingidos pela Lei 100.

O documento foi entregue pelos fiscais da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de Minas Gerais (SRTE/MG) ao Advogado-Geral do Estado de Minas Gerais na última sexta-feira (22).

A Lei Complementar nº 100 é de 5 de novembro de 2007, e foi criada para a contratação de professores pelo Estado sem a realização de concurso público, o que fere o artigo 37, inciso II, da Constituição Federal. Uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou a nulidade desses contratos de trabalho, levando à dispensa de 101.484 servidores.

O Estado de Minas Gerais tem um prazo de dez dias para quitar o débito ou apresentar defesa por escrito.

.

oBoticário

///////////////////////////

.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).