Inicio » Nacional » Governo federal faz campanha virtual contra o Aedes aegypti

Governo federal faz campanha virtual contra o Aedes aegypti

 

Na luta contra o mosquito Aedes aegypti – que transmite os vírus da dengue, chikungunya e zika – o governo federal lança mais uma campanha de conscientização, desta vez, de forma online e interativa.

Mosquitos Aedes aegypti "sobrevoam" página oficial
Mosquitos Aedes aegypti “sobrevoam” página oficial

Em sua página oficial – brasil.gov.br – há mosquitos “sobrevoando” o site. Quando o internauta passa o mouse por cima, como se fosse matar o mosquito, aparece para ele um aviso: “não adianta apenas matar o mosquito. Não podemos deixar ele nascer. E isso depende de todos nós. Saiba como fazer parte”.

Ao clicar neste alerta, o internauta é encaminhado para uma página, onde há informações gerais sobre as doenças, formas de prevenção e tratamento. Veja.

Ao abrir a página governamental, na manhã desta quarta, algumas pessoas chegaram a pensar se tratar de uma ação hacker, mas tiveram a grata surpresa de descobrir, que na verdade, é a campanha #ZikaZero.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Norte de Minas - Sistema Sedinor/Idene, Codevasf e a Epamig promovem seminário para discutir o futuro da macaúba na região Norte de Minas

Norte de Minas – Sistema Sedinor/Idene, Codevasf e a Epamig promovem seminário para discutir o futuro da macaúba na região Norte de Minas

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016.Norte de Minas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).