Inicio » Mais Seções » Ciência » Fóssil de aranha com pênis ereto é encontrado no Sul da Ásia

Fóssil de aranha com pênis ereto é encontrado no Sul da Ásia

 

Uma aranha que teria morrido há cerca de 99 milhões de anos foi encontrada com o pênis ereto congelado em um âmbar. Trata-se do primeiro animal já descoberto em uma resina fóssil nesta condição. O vestígio do aracnídeo foi encontrado em Myanmar, no Sul da Ásia.

Fóssil de aranha com pênis ereto é encontrado no Sul da Ásia
Fóssil de aranha com pênis ereto é encontrado no Sul da Ásia

VIATOTAL

ViaTotal

///////////////////////////

A espécie deste aracnídeo (Halitherses grimaldii) é a única de aranhas em que os machos possuem um pênis. Segundo pesquisadores do Museu de História Natural de Berlim, são conhecidos cerca de 6 mil fósseis de Halitherses, que datam de até 400 milhões de anos atrás.

Os pesquisadores nunca poderão saber exatamente como a aranha prendeu-se no âmbar em uma árvore durante esse momento de excitação, nem o que teria provocado o seu afeto. Uma teoria é de que a fêmea que poderia acompanhá-lo escapou da resina.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

“Pode ser que o animal estivesse lutando para escapar da resina em uma árvore, o que teria aumentado a pressão arterial e o pênis espremeu-se acidentalmente para fora daquela estrutura”, cogita Jason Dunlop, que publicou o estudo na revista “The Science of Nature”.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Homem briga e morre na frente da namora em baile funk

MG – Homem briga e morre na frente da namora em baile funk

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 10 de dezembro de 2016.MG – Homem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).