Inicio » Cultura MOC » Músico montes-clarense participa de concurso norte-americano e sonha em assumir os vocais de banda de rock

Músico montes-clarense participa de concurso norte-americano e sonha em assumir os vocais de banda de rock

 

Poderia ser um roteiro de filme de ficção, mas, neste caso, na história real do músico e produtor montes-clarense Thiago Fonseolli, o sonho de ser o vocalista de uma das principais bandas da história do hard rock/grunge mundial pode sim virar realidade. Fã confesso do Stone Temple Pilots (banda que marcou o cenário musical do rock nos anos 1990/2000), Thiago participa de um concurso que vai escolher o novo vocalista da banda americana. 

Thiago Fonseolli, de Montes Claros, que participa de concurso musical norte-americano para se tornar vocalista de uma das maiores bandas do rock, o Stone Temple Pilots
Thiago Fonseolli, de Montes Claros, que participa de concurso musical norte-americano para se tornar vocalista de uma das maiores bandas do rock, o Stone Temple Pilots

VIATOTAL

ViaTotal

///////////////////////////

O músico mandou para a audição do concurso suas performances, que conta ainda com um vídeo na rede Youtube de uma das músicas, e agora espera o resultado positivo. Mais do que a possibilidade de entrar para uma grande banda, fazer parte de um projeto (e cenário) que ele acompanha há muitos anos. “O Stone Temple Pilots surgiu para mim junto a bandas como Alice In Chains, Soundgarden, Silverchair, Candlebox, Pearl Jam, dentre outras. Essas bandas e o movimento grunge refletiam minha alma, meu modo de fazer e pensar música da maneira mais clara, mais presente. Eu precisava (e preciso) usar dos anos dedicados ao estudo de música e de técnicas vocais simplesmente para abrir a boca e berrar. Berrar a melancolia desses dias, do bucolismo urbano, do embrutecimento dos sentimentos das pessoas que compõe essa nossa sociedade. E o grunge me deu isso”, afirma o músico.

Thiago é bem conhecido no cenário estadual e nacional da música. Sempre buscando colocar em seus projetos produções autorais, o músico teve no rock a válvula de escape para se expressar. “Tudo começou quando já não fazia mais sentido me expressar apenas por palavras. Quando percebi que para dar a minha mensagem e me posicionar nas coisas que aconteciam ao meu redor eu precisava tocar, cantar, berrar notas mais ou menos afinadas. Aos 14 anos, monto minha primeira banda, a Sabbothage (cover do Black Sabbath). Com os anos e os estudos, essa ‘brincadeira’ foi tomando forma mais profissional”, destaca.

Hoje à frente da banda Bravum, projeto autoral fortemente influenciado pelo grunge, Fonseolli destaca o papel representado pelo Stone na sua trajetória profissional. “O STP e muitas outras bandas me fizeram ver a música por um viés mais cru, mais direto. Eu me achei quando, ao invés de cantar notas altas, eu berrei notas altas. Isso fez todo o sentido em minha personalidade e no que buscava como realização pessoal e profissional. Espero que a próxima mudança seja quando puder berrar junto destes caras. É um sonho, surreal até, mas sonhar grande e pequeno dá o mesmo trabalho. Então, sonharemos alto”, finaliza.

As músicas escolhidas para a audição do concurso foram Vasoline e Interstate Love Song, ambas do álbum Purple, de 1994; um dos mais conhecidos do Stone Temple Pilots. No Youtube, através do canal do músico (acesse pelo endereço www.youtube.com/user/thiagoFonseolli) eu possível ouvir Vasoline, que demonstra como Thiago pode somar à banda e todas as possibilidades vocais. O concurso foi aberto no início de fevereiro e o resultado deve sair em até dois meses.

Thiago Fonseolli – Breve currículo

Thiago Fonseolli é formado em música pelo curso técnico no Conservatório Estadual de Música Lorenzo Fernandez e possui graduação superior em música pela Unimontes Hoje ele divide seu tempo com os trabalhos pessoas de música, com a produção de artistas – em seu próprio estúdio (GT Studio) – e também é professor de violão, voluntariamente, no bairro Eldorado, atendendo crianças e adolescentes.

Stone Temple Pilots – Breve histórico

Durante anos, o rosto da banda foi o vocalista Scott Weiland. Após desentendimentos com os colegas, o cantor deixou a formação. Outros vocalistas chegaram a ocupar a vaga, como Chester Bennington, do Linkin Park. Em dezembro do ano passado, Scott Weiland morreu, aos 48 anos, e por isso os demais integrantes do Stone Temple Pilots decidiram pelo concurso.

É uma banda de rock estadunidense formada por Scott Weiland e Robert Deleo, a quem depois se juntaram o irmão deste, Dean DeLeo, e Eric Kretz. A banda ficou ativa de 1985 a 2002, mas debandou devido a conflitos entre seus membros. Os cinco álbuns de estúdio da banda tinham vendido mais de dezessete milhões de cópias somente nos Estados Unidos e aproximadamente quarenta milhões no mundo todo. O grupo teve quinze singles no top 10 das paradas de rock da Billboard. Em 1993 a banda ganhou um Grammy por “Best Hard Rock Performance” por sua canção “Plush”.

Por Ricardo Guimarães

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Homem briga e morre na frente da namora em baile funk

MG – Homem briga e morre na frente da namora em baile funk

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 10 de dezembro de 2016.MG – Homem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).