Inicio » Colunistas » Hesiodo José » Coluna do Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

Coluna do Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

 

Mosquito Pinel

O ano começa quente com o termômetro marcando mais de 40º, alguns médicos sugerem Tylenol, outros recomendam Dipirona. As autoridades sanitárias preparam novos discursos a cada dia, pedem ajuda a população, mas parece que ainda é pouco. E o mosquito vai cantando, peguei um, peguei dois, peguei três, até perder a conta e virar epidemia. Mas agora a coisa mudou o exercito está nas ruas.   Agora todas as  duvidas do povão podem ser encaminhadas em forma de perguntas para o Sargento Alexandre Naval que responderá todas, alias já enviaram algumas respostas.

Por exemplo, sobre a preocupação com o ambiente; Maria A. B. Nunes Pergunta o que fazer, estava de férias com a família no litoral Baiano, mas se sentindo preocupada com o lixo que deixou no quintal, sendo que são restos de natal contendo latas de conservas e garrafas de bebidas. O oficial  pergunta se tem algum parente com as chaves para fazerem a vistoria ela diz que não. Pergunta se ela autoriza a entrada deles por cima do muro ela diz que não, pois os dois Pitbuls estão soltos com pouca comida, provavelmente os destroçariam numa bocada só.

 A outra que não quis se identificar ligou  irritada dizendo que sua filha está com dengue e a culpa é da vizinha que deixa sempre a caixa d’água aberta. Ao ser questionada quais os procedimentos serão adotados por ela agora, diz que a filha levará ao hospital, mas contra a vizinha deixará todos os vasos de plantas com água em cima do muro para procriar mosquitos e dar o troco na mesma altura.

Um senhor da mesma região pergunta se quem contraiu a doença duas vezes na terceira pode morrer, o agente diz que é perigoso que a doença chegue mais forte, mas risco de morte só se for a hemorrágica. O moço agradeceu e se mostrou preocupado com sua esposa que está sangrando até pelos olhos.

Sobre o Fumacê, aquele carro que passa cobrindo as ruas de fumaça e atraindo a criançada que pensa que tudo é festa. Perguntaram primeiro se abrir as portas e janelas seria interessante, o agente foi curto na resposta, “Lógico”! Outro questionamento; “Tenho alergia a todos os tipos de fumaça, se eu entrar na justiça consigo barrar a passagem do carro da minha rua? O agente com certa irritação responde a pergunta, “A senhora pode até tentar, mas a sua vizinhança com certeza NÃO VAI GOSTAR”! A preocupação com a saúde psicológica dos animais de estimação não ficaram de fora.

 “Boa tarde senhor agente, meu nome é Cleusa e moro no bairro de Lourdes, na verdade não é uma pergunta é um pedido, é que meu cachorro se irrita com o barulho do carro da fumaça, daria para passar com o motor desligado”? Obrigada.

 “Olá meu nome é Sabrina e moro aqui no centro, meu avô morreu de Dengue e não deixou nada para mim no testamento eu posso recorrer da sua vontade? “Piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!! O hipocondríaco não poderia ficar fora da sabatina e no ultimo minuto ligou para entender seu caso; “ Seu agente bom dia! Eu não consigo mais tomar remédios sem a dengue se manifestar em mim! Sinto as dores, mas os médicos dizem que não tenho nada, existe um Aedes invisível? Pois acho que estou com a doença invisível!

Riso da Hora

Um gaúcho se encontra com o outro:
Barbaridade, tchê. Estou voltando de São Rafael do Descampado! Que cidade, piá! Gostou?
Gostei nada!! Lá só tem prostituta e jogador de futebol!!!
Pera lá, homem!! Minha mãe vive lá!
Ihhh, rapaz!!! Ta jogando um bolão!

Fica assim, amanhã tem mais…

Por Hesiodo José

Hesiodo José
Hesiodo José

PUBLICIDADE

///////////////////////////

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Dr. Newton Figueiredo, vice-presidente da ACI, defendeu o resgate do futebol local a partir da campanha

Montes Claros – Ação entre amigos da ACI e CDL em prol do Ateneu

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).