Inicio » Mais Seções » Saúde » Saúde – Saiba como evitar dores e rachaduras nos seios durante a amamentação

Saúde – Saiba como evitar dores e rachaduras nos seios durante a amamentação

 

A amamentação é um ato que, segundo especialistas, garante a saúde dos bebês e ajuda a imunizá-los no futuro contra doenças respiratórias, diarreias, doenças crônicas, problemas cardiovasculares, diabetes, hipertensão e até osteoporose.

Excesso de leite pode causar distensão e inchaço da região mamilo-areolar. Posição incorreta do bebê ao mamar também pode machucar a mulher (Foto: Free Images)
Excesso de leite pode causar distensão e inchaço da região mamilo-areolar. Posição incorreta do bebê ao mamar também pode machucar a mulher (Foto: Free Images)

Os pequenos devem ser amamentados por, pelo menos, seis meses após o parto. Porém, durante esse período tão importante, as mamães podem sofrer com dores e rachaduras na mama, problemas comuns para diversas mulheres nessa fase.

Segundo o ginecologista Renato de Oliveira, especialista em Reprodução Humana da Criogênesis, as lesões na mama costumam surgir logo no começo da amamentação, principalmente devido ao excesso de leite, que pode causar distensão e inchaço da região mamilo-areolar. A posição incorreta do bebê ao mamar também pode machucar a mulher. “As lesões mamilares podem dificultar a apreensão adequada do alimento pelo recém-nascido, o que interfere em seu desenvolvimento. Portanto, as mamães devem ficar atentas a qualquer alteração nos seios nesta fase”, explica o médico.

Outros fatores – como clima, resíduos de detergente nas roupas, loções aplicadas na região da mama, sabonetes, talco, produtos para cabelo, desodorante ou perfume – também podem influenciar no ressecamento dos seios. O uso incorreto de bombinhas para extrair o leite também pode causar as rachaduras. “Certos equipamentos, utilizados de forma mais brusca, podem ferir o tecido mamário e romper os capilares”, alerta o especialista.

Para prevenir as lesões ou tratar as rachaduras e dores, alguns cuidados são essenciais. “A mãe deve estar sempre atenta à posição do bebê. O fundamental é que ambos estejam confortáveis e relaxados. Atentar-se para o alinhamento entre o corpo e a cabeça da criança, abdômen do bebê encostado ao abdômen materno e queixo tocando a mama. A criança deve estar apoiada pelo braço da mãe, que envolve a cabeça, o pescoço e a parte superior do seu tronco. A boca precisa estar bem aberta com o lábio inferior invertido recobrindo quase toda a aréola enquanto a porção superior da aréola pode ser visualizada”, orienta.

Se a mãe já estiver com rachaduras, a recomendação do especialiasta é passar o próprio leite materno ao redor dos mamilos para hidratar e lubrificar a pele. Mudar a posição do bebê durante a mamada também é muito útil. Deve-se evitar lavar os mamilos várias vezes por dia, assim como, evitar cremes e pomadas ditas cicatrizantes.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Norte de Minas - Sistema Sedinor/Idene, Codevasf e a Epamig promovem seminário para discutir o futuro da macaúba na região Norte de Minas

Norte de Minas – Sistema Sedinor/Idene, Codevasf e a Epamig promovem seminário para discutir o futuro da macaúba na região Norte de Minas

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016.Norte de Minas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).