Inicio » Colunistas » Adilson Cardoso » Cultura de luto; Montes Claros se despede do Mestre Expedito

Cultura de luto; Montes Claros se despede do Mestre Expedito

Foi sepultado na tarde quente desta quarta feira 09 de março, o corpo do Mestre Catopê de São Benedito e do Terno de Folia “Reis em Marcha”, Zé Expedito.

Cultura de luto; Montes Claros se despede do Mestre Expedito
Cultura de luto; Montes Claros se despede do Mestre Expedito

Muita comoção e homenagens através das musicas cantadas por parte do Terno São Benedito que por muito tempo tocou sobre sua batuta. A via sacra dos amigos, parentes e amantes da arte popular e devoção, começou na terça feira dia 08 de março, por volta das 11 horas da manhã quando diversas linhas de telefone se cruzaram com vozes embargadas e interjeições de sustos, tratando do seu falecimento. Dali foram se enturmando como se junta em agosto ,e, por volta das 16 horas se aglomeraram no salão do Centro Cultural Hermes de Paula para receber o corpo que chegara  por volta das 19h, durante a noite houveram choros, orações e muitos causos envolvendo o intrépido artista que permanecia em silêncio dentro daquela caixa adornada de Crisântemos, duas coroas de outras flores estavam em  suas laterais e um banner imenso com uma foto viril de um momento na avenida, seu capacete de cores vivas talvez o mesmo da foto, estava ao lado do caixão, quem olhasse com sentido de refletir  viria que as penas do Pavão pareciam mortas de um colorido supérfluo. A noite se passou com cochilos “aqui e acolá” como diria o próprio se pudesse narrar o cenário. E o sol raiou na missão de trazer um novo dia, naturalmente as pessoas foram se revezando, mudando as roupas, mas não mudava o choro, não tirava do semblante cansando e desolador a falta que ele já fazia. As 15h o espaço foi invadido pelos foliões, roupas brancas, capacetes com brilhos e espelhos, penas pequenas, medias e grandes, um público diferente, olhando sem emoção para a cantoria que se revezava com a missa de corpo presente feita pelo Padre João, o Padre Catopê.  Senhor José Expedito Cardoso, Mestre Zé Expedito, ou simplesmente “Zezinho” como declara o amigo seu Zezé, também folião. “Zezinho era um grande amigo, uma pessoa tanto devota do senhor Benedito como do senhor “Santo Rei”, mas ultimamente estava sofrendo muito e chegou a comentar comigo antes de internar que achava que dessa vez ele não voltava”. Mestre Expedito tinha 76 anos destes mais de 60 dedicados a devoção. Há pouco mais de duas semanas Montes Claros e sua cultura perdia o Mestre Tone Cachoeira, motivo de grande choque para o líder dos Catopês que vinha com a saúde abalada, fazendo hemodiálise duas vezes por semana e queixando-se de dores e desconfortos causados principalmente por não poder ao menos tomar um copo com água para matar a sede, devido às complicações renais. Após esta ingrata surpresa nos planos do Terno de São Benedito, a expectativa é de que os foliões dêem forças ao filho Wanderlei que ficará na responsabilidade de continuar a tradição. A 177ª edição das tradicionais festas de agosto que se realizarão entre os dias 19 e 23 dentro do 38º Festival Folclórico estarão com certa dose de saudosismo pela partida dos Mestres, mas rogamos a São Benedito, Nossa Senhora do Rosário e o Divino Espírito Santo que “A cidade da arte e da cultura” esteja linda como sempre desfilando suas fitas coloridas sopradas pelos ventos, e, fazendo ressoar seus tambores e cordas ao longo da avenida.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Homem briga e morre na frente da namora em baile funk

MG – Homem briga e morre na frente da namora em baile funk

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 10 de dezembro de 2016.MG – Homem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).