Inicio » Mais Seções » Entretenimento » Ancine estuda tarifa para regulação de streaming, como Netflix

Ancine estuda tarifa para regulação de streaming, como Netflix

 

Ancine está de olho no faturamento dessas empresas, que movimentaram receita de R$ 503 milhões no Brasil em 2015.

Ancine estuda tarifa para regulação de streaming, como Netflix
Ancine estuda tarifa para regulação de streaming, como Netflix

PUBLICIDADE

///////////////////////////

A Ancine (Agência Nacional do Cinema) deve apresentar até o fim do semestre o projeto de lei que regulamentará os serviços de vídeo sob demanda, como a Netflix e o Net Now. O tema foi abordado nesta sexta (11) pela diretora do órgão, Rosana Alcântara, durante o Rio Content Market, feira de negócios do audiovisual.

Plataformas do gênero movimentaram receitas de R$ 503 milhões no Brasil em 2015, de acordo com dados apresentados pela Ancine.

Inspirada na legislação de países europeus, o novo marco regulatório deverá estabelecer cotas para produções nacionais, criar um novo tributo para as empresas do setor e definir juridicamente o que é vídeo sob demanda, ainda não categorizado pelas leis brasileiras. A previsão é que o texto passe por consulta pública antes de ser submetido ao Congresso.

VIATOTAL

ViaTotal

///////////////////////////

O projeto ainda em discussão com outros ministérios -entre eles, Casa Civil e Fazenda-, e e o governo “não excluiu nesse debate” a possibilidade de incluir o YouTube entre as plataformas reguladas. O que fica de fora, diz Alcântara, são vídeos pessoais, sem finalidade comercial.

O grupo de trabalho ainda não definiu o valor da taria que será cobrada dos serviços de vídeo sob demanda. Segundo a Ancine, atualmente existem 30 deles no Brasil.

Sobre as cotas, elas devem funcionar tanto para incentivar produções originais como pela compra de direitos de exibição de conteúdo nacional. O marco também estuda a ideia de exigir das plataformas de streaming um espaço de destaque para filmes e séries brasileiras em sua página inicial.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Hesiodo José

Coluna do Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.Coluna do Hesiodo …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).