Inicio » Política » Justiça de São Paulo remete denúncia contra Lula ao juiz federal Moro

Justiça de São Paulo remete denúncia contra Lula ao juiz federal Moro

 

A juíza Maria Priscila Veiga Oliveira, de São Paulo remete ao juíz Sérgio Moro a possibilidade de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva virar réu na denúncia dos promotores paulistas por ocultar patrimônio.

Lula deu depoimento de 4 de março à Polícia Federal
Lula deu depoimento de 4 de março à Polícia Federal

PUBLICIDADE

///////////////////////////

A juíza Maria Priscilla Veiga Oliveira, que estava incumbida de decidir sobre o pedido de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, decidiu nesta segunda-feira (14) transferir o caso ao juiz Sergio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato, tocada por procuradores e pela Polícia Federal.

O caso irá da 4ª Vara Criminal da capital paulista à 13ª Vara Federal de Curitiba (PR), onde tramita a Lava Jato.

De acordo com a decisão, as acusações da promotoria de São Paulo de que Lula teria cometido crimes de lavagem de dinheiro visam “trazer para o âmbito estadual algo que já é objeto de apuração e processamento pelo Juízo da 13ª Vara Federal de Curitiba (PR) e pelo Ministério Público Federal”.

O Ministério Público de São Paulo pediu a prisão do ex-presidente em denúncia apresentada na última quarta-feira (9) sobre o tríplex em Guarujá (litoral de São Paulo), que teria sido preparado para a família do petista.

O ex-presidente é acusado de lavagem de dinheiro e falsidade ideológica, crimes que podem render de 3 a 10 anos de prisão e de 1 a 3 anos, respectivamente. Sua mulher, Marisa Letícia, e um dos filhos do casal, Fábio Luís Lula da Silva, também são acusados de lavagem de dinheiro.

A denúncia contra Lula tem 36 volumes. A análise desse material deverá tomar alguns dias.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

A juíza, conhecida pela discrição e rigor técnico, já havia relatado a colegas do Fórum da Barra Funda sua preocupação com a superexposição do pedido.

Nas prisões da Operação Lava Jato, as detenções foram determinadas durante a fase de investigação, não em paralelo à decisão sobre a abertura de ação criminal.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Norte de Minas - Sistema Sedinor/Idene, Codevasf e a Epamig promovem seminário para discutir o futuro da macaúba na região Norte de Minas

Norte de Minas – Sistema Sedinor/Idene, Codevasf e a Epamig promovem seminário para discutir o futuro da macaúba na região Norte de Minas

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016.Norte de Minas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).