Inicio » Política » Deputado grita ‘vergonha’ e é retirado da cerimônia de posse de Lula

Deputado grita ‘vergonha’ e é retirado da cerimônia de posse de Lula

 

Durante a cerimônia de posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro da Casa Civil, na manhã desta quinta-feira (17), no Palácio do Planalto, o deputado Major Olímpio (SD-SP) foi retirado por seguranças após gritar “Vergonha! Vergonha!”.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi nomeado pela presidente Dilma Rousseff ministro da Casa Civil
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi nomeado pela presidente Dilma Rousseff ministro da Casa Civil

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Logo após os gritos, parte dos presentes na celebração se levantaram e gritaram “Não vai ter Golpe!”.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi nomeado pela presidente Dilma Rousseff ministro da Casa Civil.
------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Homem briga e morre na frente da namora em baile funk

MG – Homem briga e morre na frente da namora em baile funk

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 10 de dezembro de 2016.MG – Homem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).