Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Pacientes graves esperam até 8 horas para ser atendidos na Santa Casa

Montes Claros – Pacientes graves esperam até 8 horas para ser atendidos na Santa Casa

Um leitor do jornal Montes Claros, nos envia sua crítica ao Hospital Santa Casa de Montes Claros.

Montes Claros - Pacientes graves esperam até 8 horas para ser atendidos na Santa Casa
Montes Claros – Pacientes graves esperam até 8 horas para ser atendidos na Santa Casa

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Leia na integra seu desabafo.

“Mais uma vez, venho publicamente mostrar a minha indignação com a Gestão Hospitalar desenvolvida pelo Estado de Minas Gerais.

Ontem novamente, nos deparamos com um descaso aos pacientes do SUS. O Sr.: D. A. J .67 A, deu entrada no Pronto Socorro, da Irmandade Nossa Senhora das Merces (Hospital Santa Casa de Montes Claros) por volta das 18 horas, queixando “dormência do braço direito, perna direita e paralisação de ambos”. O referido paciente e acompanhantes, informaram a enfermeira da triagem, que o mesmo já havia sofrido um AVE (Acidente Vascular Encefálico) anteriormente.

Ao ser avaliado pela enfermeira na Classificação de Risco ( Protocolo de Manchester) o paciente, foi Classificado como Urgente (Amarelo) onde segundo o referido protocolo deveria ser atendido em até 60 minutos. Segundo os familiares, o paciente só veio ser atendido aproximadamente 08:30 (510 minutos) após dar entrada no Pronto Socorro (PS) do hospital supracitado, mediante a presença da Polícia Militar no local.

Conforme a Portaria GM 2395 de 11 de outubro de 2011 Art. 4º Constituem diretrizes do Componente Hospitalar da Rede de Atenção às Urgências:
I – universalidade, equidade e integralidade no atendimento às urgências;
II – humanização da atenção, garantindo efetivação de um modelo centrado no usuário e baseado
nas suas necessidades de saúde; III – atendimento priorizado, mediante acolhimento com Classificação de Risco, segundo grau de
sofrimento, urgência e gravidade do caso;
IV – regionalização do atendimento às urgências, com articulação dos diversos pontos de atenção e
acesso regulado aos serviços de saúde; e
V – atenção multiprofissional, instituída por meio de práticas clínicas cuidadoras e baseada na gestão
de linhas de cuidado.

Para tanto ratificamos o descumprimento da portaria que regulamenta o atendimento de urgência e emergência.

Salientamos que saúde pública deveria ser entendida como, necessidade básica e não como caso de polícia!”

O Jornal Montes Claros entrou em contato com a assessoria de comunicação da Santa Casa de Montes Claros por telefone até por e-mail e até agora, não recebemos resposta.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Norte de Minas - Sistema Sedinor/Idene, Codevasf e a Epamig promovem seminário para discutir o futuro da macaúba na região Norte de Minas

Norte de Minas – Sistema Sedinor/Idene, Codevasf e a Epamig promovem seminário para discutir o futuro da macaúba na região Norte de Minas

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016.Norte de Minas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).