Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Servidores do Hospital Universitário Clemente de Faria seguem em paralisação

Montes Claros – Servidores do Hospital Universitário Clemente de Faria seguem em paralisação

 

De acordo com a coordenação do Sind-saúde, cerca de 1.300 servidores técnico-administrativos interromperam as atividades, sendo 200 deles no Hospital Universitário Clemente de Faria.
Montes Claros - Servidores do Hospital Universitário Clemente de Faria seguem em paralisação
Montes Claros – Servidores do Hospital Universitário Clemente de Faria seguem em paralisação

PUBLICIDADE

///////////////////////////

O Hospital Universitário Clemente de Faria segue funcionando com apenas 30% da sua capacidade até esta quarta-feira (23/03/2016) devido à paralisação de 72 horas feita pelos servidores da Unimontes.

De acordo com a coordenação do Sind-saúde, cerca de 1.300 servidores técnico-administrativos interromperam as atividades, sendo 200 deles no HU.

Os servidores cobram uma gratificação complementar de 50% concedida em 2012 para os servidores da saúde do Estado, mas que vem sendo paga somente para os servidores do HU, não se estendendo aos demais do Campus. Eles cobram ainda o pagamento do abono de R$ 190 concedido em 2015 e que não foi incorporado ao vencimento dos servidores.

De acordo com a coordenadora do Sind-saúde, Carmen Lúcia Freitas Ventura, ainda não houve nenhum contato para um entendimento por parte do governo do Estado.

Iniciamos esta paralisação justamente pela falta de interesse do Estado em solucionar o nosso problema. Mesmo com a greve, até agora não há nenhuma sinalização – afirma.

E quem perde é a população. A dona Ângela Soares veio de Francisco Sá, pois tinha um procedimento cirúrgico agendado. Quando chegou ao hospital, ela soube que a cirurgia não seria realizada.

Já tinha mais de um ano agendado e agora ninguém dá resposta se será remarcado ou não – reclama.

Em nota, a Unimontes informou que foi iniciada negociação com a secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) com vistas para que a gratificação salarial complementar de 50%, concedida aos servidores da saúde lotados no HU, seja estendida para os servidores do Campi da Unimontes. A Universidade informou que já houve um entendimento para a extensão do benefício aos demais servidores do campus. A questão está na dependência de ajuste orçamentário do Estado, visando não extrapolar o preconizado pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que limita os gastos com pessoal.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Com relação ao abono de R$ 190, a Unimontes informou este também depende de ajuste orçamentário. A Unimontes informou ainda que a maioria dos servidores técnico-administrativos continua trabalhando e a Universidade mantém suas atividades em funcionamento.
------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Norte de Minas - Sistema Sedinor/Idene, Codevasf e a Epamig promovem seminário para discutir o futuro da macaúba na região Norte de Minas

Norte de Minas – Sistema Sedinor/Idene, Codevasf e a Epamig promovem seminário para discutir o futuro da macaúba na região Norte de Minas

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016.Norte de Minas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).