Inicio » Colunistas » Adilson Cardoso » Coluna do Adilson Cardoso – Uma dose de loucura na lista de espera

Coluna do Adilson Cardoso – Uma dose de loucura na lista de espera

– Doutor, por favor, acredite! Vejo ratos o tempo todo, os bichos passam seus rabos asquerosos sob meus pés, vem e vão sem a menor cerimônia, sobem pelas paredes e fazem turismos pela sala, tem uma Barata que diz se chama Kafka que adora fumar “baseado” comigo e falar poesia de Leminski enquanto toco violão.

O medico colocou a mão no queixo e andou em circulo pelo consultório, olhou no relógio e se apossou de um cacoete estranho, soltou a língua para fora três vezes e abriu imensamente a boca.

– Bem meu caro eu sou Dentista sabe? Entrei aqui no consultório apenas para pedir uma bolinha de algodão, mas acabei te ouvindo, infelizmente não posso fazer nada para ajudá-lo, mas me lembro de um caso parecido, se permites que eu conte, ouça, foi uma irmã da minha madrinha, se chamava Zuina do Agouro, mulher carregada de coisa ruim, quando passava próximo  a um jardim sua sombra pisava as flores sem a menor piedade, só não arrancava  as asas das Joaninhas por intercessão do Escaravelho conhecido como Besouro do esterco. A desgraçada era estrábica e trazia de nascença uma verruga na ponta do nariz que mais parecia uma casa de Cupim!

Antes da conclusão da conversa o verdadeiro medico entrou com um aperto de mão sem afeto no que se dizia Dentista, o paciente que acabava de ouvir a história seguia em decúbito dorsal.  Observou apreensivo o medico calçar luvas e manipular uma enorme seringa vazia, achou estranho, mas seu pífio conhecimento de direitos lhe abortou a coragem de indagar o procedimento ao qual seria submetido.

 – Vira o rosto para o lado que vai doer!

Disse secamente enquanto o paciente chorava calada a invasão da agulha.  Mas confiava que aquilo seria a extração da loucura que o atormentava. “Deve ser o tratamento adequado”, pensou com novas lágrimas minando dos olhos enquanto a agulha continuava vazando tudo que era osso da espinha, após um tempo torturador o médico  ainda apresentava macros sinais de truculência,

 – Pronto seu Alfredo, daqui a dez dias pode procurar   o resultado!

Naquele  momento o paciente se levantou  trêmulo e gemente, lívido e ofegante  dizendo  que se chamava Alexandre.

 – Mas como Alexandre porra, aqui está  escrito Alfredo, leia você mesmo!

Gritou o medico, um grito que reverberou além das paredes. Imediatamente fortes e intermitentes batidas fizeram a porta se abrir. Outro paciente entrava.

– Doutor Alfredo sou eu! Estava aqui fora aguardando, Mas me chamaram no consultório ao lado, quando eu disse o meu nome  fui amarrado e tomei choque na cabeça, ao acordar  tive que falar que era o Osvaldo para conseguir sair!

 – Ai meu Deus! Osvaldo sou eu! Ai minha coluna, o que foi isso doutor?!

– Calma caramba deixe  eu pensar!  Vociferou o medico.  – E você Alfredo verdadeiro, peça na recepção para remarcar a sua Punção Lombar, só temos uma caixa e o material precisa ser esterilizado.

Alfredo visivelmente tonto segurou a porta que era empurrada pelo ar condicionado e disse;

 – Tô aguentando  não doutor, vou é dormir aqui no banco.

– E eu doutor  estou ficando louco mesmo? Vejo rato em todos os lugares, chego ao  consultório para ver o Psiquiatra e aparece um dentista, depois chega o Psiquiatra que é Neurologista vaza minha espinha  com uma agulha, mas não tira as coisas a minha cabeça, agora me chamo outro cara e outro cara me chama?! Quê isso Doutor?

O medico perdeu por hora o semblante sisudo e encarou o paciente. – Eu não sei te responder  mesmo que soubesse não responderia.

O Psicólogo é no final do corredor e meu horário já está encerrado.

Por Adilson Cardoso

Adilson Cardoso
Adilson Cardoso

PUBLICIDADE

///////////////////////////

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Norte de Minas - Acidente deixa uma pessoa morta na BR-251

Norte de Minas – Acidente deixa uma pessoa morta na BR-251

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.Norte de Minas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).