Inicio » Economia » Vivo compra a GVT e unifica as duas operadoras de telefonia

Vivo compra a GVT e unifica as duas operadoras de telefonia

Todos os serviços da banda larga, de voz e de TV da GVT passam a se chamar Vivo.

Vivo compra a GVT e unifica as duas operadoras de telefonia
Vivo compra a GVT e unifica as duas operadoras de telefonia

PUBLICIDADE

///////////////////////////

No segundo maior mercado  do país em número de clientes de telefonia móvel da Vivo que é Minas Gerais onde estão mais de 8 milhões de clientes, o vice-presidente executivo de marketing e vendas da Telefônica Vivo, Christian Gebara, esteve hoje em Belo Horizonte para comunicar a fusão das marcas Vivo e GVT. Assim, a partir do dia 15 de abril, a marca GVT passa a se chamar Vivo.

“Todos os serviços da banda larga, de voz e de TV da GVT passam a se chamar Vivo”, disse Christian Gebara, que está fazendo uma espécie de road show pelos principais mercados da operadora no país para comunicar a mudança.

Com isso, de acordo com Gebara, a operadora se reposiciona no mercado. Além disso, será lançada uma nova campanha de reposicionamento da marca Vivo. “Ela se reforça e tem todas as conexões para os clientes oferecendo (a telefonia) móvel, a voz fixa, a banda larga de alta velocidade, a TV e mais aplicativos digitais”, disse o executivo.

Gebara explicou que clientes que já são da Vivo e que já eram GVT não sofrerão alterações. “Vamos começar a desenvolver novos planos onde podem existir benefícios cruzados entre eles, mas, principalmente para aqueles que estão com uma empresa e não estão com a outra agora vão ser todos Vivo. E pode ter a possibilidade, por exemplo, de um cliente que hoje é GVT e passará a ser Vivo Fixo e ainda não está na (linha) móvel Vivo poderá ir a uma das nossas lojas e conseguir 25% de desconto em qualquer plano móvel da Vivo. E os clientes que são do (plano) móvel da Vivo e ainda não são do fixo também terão vantagens e benefícios”, anunciou.

Sobre possíveis demissões com a unificação das marcas, Gebara explicou que já existia uma complementaridade enorme entre as duas empresas. “A GVT tinha presença forte em telefonia fixa fora de São Paulo que a Vivo não possuía e os canais que a Vivo trabalha são lojas, revendas e pontos de recarga, enquanto a GVT trabalhava em canais porta a porta e o call center.  Então, não existe uma sobreposição clara, mas, evidentemente, duas empresas quando se unem como unimos anteriormente a Telefônica com a Vivo, e, agora, a Telefônica com a Vivo e a GVT passam por processos de reestruturação normais de empresas que se unem e também estão se adaptando cada vez mais às mudanças do setor”, disse. No Brasil, a Vivo tem 36 mil funcionários sendo que Minas Gerais tem 1.500 funcionários.

O vice-presidente de marketing acredita que os clientes cada vez mais vão demandar da operadora soluções completas de conexão que incluam a voz fixa, a voz móvel, os dados móveis, os dados fixos e a televisão. “A Vivo não tinha essa presença nesse portfólio de produtos fixos fora de São Paulo. Então, precisávamos ter isso e a GVT encaixava-se perfeitamente com esse posicionamento oferecento todos os ativos que a Vivo não possuia”, concluiu.

Para o diretor da Telefônica Vivo em Minas Gerais, Renato Gomes, a cobertura da Vivo já é forte, e, com essa integração com a GVT, a intenção é chegar a todo o Estado com abrangência 100% da Vivo. “A vantagem para o cliente é que ele poderá ter uma solução completa com a qualidade da Vivo com a rede de 24 lojas próprias e mais de 360 revendas para resolver qualquer necessidade”, disse.

Segundo Gomes, os canais de contatos continuam os mesmos. “O que muda é essa perspectiva de termos, cada vez mais, o call center próprio para que possamos ter um atendimento diferenciado para os clientes. A grande vantagem que vemos nesse movimento são os aplicativos como o ‘Meu Vivo’ onde o cliente terá todo o relacionamento, independentemente de precisar ligar para alguém, no próprio smartphone. Por meio do aplicativo, ele poderá ver seu consumo, monitorar sua conta e agendar um atendimento em loja”, informou Gomes.

Com 464.129 clientes de banda larga e telefonia fixa e 64.090 clientes de TV, o diretor de vendas regional Sudeste para o segmento fixo da Telefônica Vivo, José Carlos Rocha Júnior, contou que Sete Lagoas, na região Central do Estado, recebeu um investimento de R$ 15 milhões em novembro do ano passado para ter cobertura de 100% de rede de fibra ótica. “Em Belo Horizonte, o bairro Santa Efigênia já tem 100% de fibra ótica nas linhas que chegam na casa do cliente”, disse. No total, Minas Gerais tem oito cidades com cobertura de fibra ótica.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Nova música de Sia traz letra que empodera mulheres

Nova música de Sia traz letra que empodera mulheres

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.Nova música de …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).