Inicio » Minas Gerais » MG – Polícia Federal indicia governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel

MG – Polícia Federal indicia governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel

Governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, foi indiciado por corrupção passiva, organização criminosa, lavagem de dinheiro e tráfico de influência após faltar a um depoimento; segundo a defesa, Pimentel tem o interesse de depor, mas quando tiver acesso a todas as informações do processo.

MG - Polícia Federal indicia governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel
MG – Polícia Federal indicia governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel

PUBLICIDADE

///////////////////////////

O governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), teria faltado a um depoimento marcado na última sexta-feira (8) na Polícia Federal e foi indiciado por corrupção passiva, organização criminosa, lavagem de dinheiro e tráfico de influência. De acordo com o jornal “Estado de S. Paulo”, o petista iria prestar declarações sobre fatos no âmbito da operação Acrônimo.

Conforme o diário, para a Polícia Federal, o governador teria favorecido uma grande revendedora de veículos. A PF também teria indiciado Pimentel em outro inquérito, que é desmembramento da Acrônimo, por crime de falsidade ideológica eleitoral.

O indiciamento do governador foi autorizado pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Herman Benjamin. A decisão foi proferida em fevereiro deste ano, quando o ministro afirmou que, se os policiais responsáveis pelo caso cumpriram as etapas necessárias à investigação, não havia motivo para impedir o indiciamento. Ainda segundo o jornal, caberá ao Ministério Público Federal (MPF) definir se Pimentel deve ou não ser denunciado.

VIATOTAL

ViaTotal

///////////////////////////

Em nota, o advogado de Fernando Pimentel, Eugênio Pacelli, se manifestou sobre o ocorrido. “A defesa técnica do governador Pimentel esclarece que ele tem todo o interesse em depor. Mas nos limites da Lei e com obediência à jurisprudência do Supremo Tribunal Federal, que reconhecem seu direito a ter todas as informações disponíveis antes de seu depoimento, esperamos que o Ministério Público Federal (MPF), como verdadeiro custos legis, permita que o Governador exerça seu direito de ser ouvido. Tal como já reconheceu a ilegalidade do indiciamento no âmbito do Superior Tribunal de Justiça (STJ)”, informa o comunicado.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Norte de Minas - Acidente deixa uma pessoa morta na BR-251

Norte de Minas – Acidente deixa uma pessoa morta na BR-251

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.Norte de Minas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).