Inicio » Mais Seções » Saúde » Saúde – Escolas alertam pais e responsáveis sobre o contágio de piolho entre crianças

Saúde – Escolas alertam pais e responsáveis sobre o contágio de piolho entre crianças

Período de descobertas e aprendizado, a fase escolar também é conhecida pelo contato direto das crianças com as doenças.

Maria Eduarda e Mariana Rocha fizeram tratamento para combater o piolho
Maria Eduarda e Mariana Rocha fizeram tratamento para combater o piolho

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Um dos contágios que mais preocupam pais e professores é o do piolho. O bichinho se agarra aos fios de cabelo e ataca o couro cabeludo, passando principalmente de uma cabeça para outra. Na escola, onde os alunos vivem compartilhando objetos e brincam juntos, o contágio é mais fácil. Por causa disso, instituições de ensino pernambucanas estão enviando comunicados para pais e responsáveis com o objetivo de alertá-los quanto à prevenção da doença, chamada de pediculose.

Na escola Espaço Alternativo, em Jardim Atlântico, Olinda, um comunicado enviado esta semana alertou sobre o aumento na incidência nos casos de piolho. “Precisamos que os pais fiquem atentos para que isso não vire um problema dentro da escola”, afirma a diretora da instituição, Alessandra Oliveira. Ela conta que a medida foi tomada a partir da descoberta de que um aluno estava com piolho. “Só foi esse caso e conversamos com os pais do aluno, que fizeram o tratamento e a criança já está curada. Também redobramos os cuidados com os materiais higiênicos, que devem ser de uso individual”, explicou a diretora.

O professor Diego Rocha, pai de Maria Eduarda e Mariana, 6 e 3 anos, respectivamente, precisou redobrar os cuidados em casa depois que descobriu que a filha mais velha estava com piolho, no final do ano passado. “Ela pode ter sido contaminada na escola, mas não tem como saber. Comprei na farmácia um shampoo para tratar de piolho e ela usava uma vez por dia durante cinco dias. Depois do banho, passávamos o pente fino”, explica Diego. Além de Maria Eduarda, Mariana e a prima delas, Ana Beatriz, de 13 anos, também passaram pelo tratamento para evitar serem contaminadas pelos piolhos.

Essa medida de prevenção é recomendada pela dermatologista Luciana Locio, da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Para que o piolho não volte a infectar a cabeça das crianças, é importante que todos que estão em contato direto também sejam avaliados. “O mais adequado é que também se trate as pessoas que estão em contato com o indivíduo infectado”, explica.

VIATOTAL

ViaTotal

///////////////////////////

As formas de tratamento vão desde os tradicionais shampoos e loções específicos para matar piolho, até uso de medicação via oral e receitas caseiras. “O uso das loções e dos remédios vai causar a morte do parasita, mas também pode-se preparar uma mistura com água e vinagre para passar no cabelo e desprender as lêndeas dos fios”, ensina a médica.

MITOS E VERDADES – A especialista desaprova alternativas nada convencionais, como colocar inseticida e álcool na cabeça.  “O álcool não tem ação nenhuma. Já o inseticida pode até matar o parasita, mas vai intoxicar e envenear a criança”, alerta Luciana. Ela também comenta que a transmissão do piolho não está necessariamente ligada ao compartilhamento de pentes e escovas, por exemplo.

“A transmissão acontece com o contato próximo, mas isso não quer dizer que pentear o cabelo com o pente de alguém com piolho você vai pegar também. Agora, pessoas que possuem o cabelo mais comprido estão mais sujeitas a serem infectadas com o piolho, porque ele voa de uma cabeça para a outra”, finaliza a dermatologista.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Homem briga e morre na frente da namora em baile funk

MG – Homem briga e morre na frente da namora em baile funk

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 10 de dezembro de 2016.MG – Homem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).