Inicio » Minas Gerais » MG – Servidores da saúde de Minas Gerais entram em greve

MG – Servidores da saúde de Minas Gerais entram em greve

Sem data para reivindicações serem atendidas por conta da Lei de Responsabilidade Fiscal, segundo o governo, servidores decidiram pelo início da greve após o feriado de Tiradentes.

MG - Servidores da saúde de Minas Gerais entram em greve
MG – Servidores da saúde de Minas Gerais entram em greve

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Manifestando em frente à Cidade Administrativa desde a manhã desta terça-feira (19), os servidores da saúde estadual rejeitaram a contraproposta apresentada pelo governo de Minas em reunião nesta tarde e, em assembleia, decidiram pela deflagração de uma greve a partir da próxima segunda-feira (25).

Conforme a assessoria de imprensa do Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde de Minas Gerais (Sind-Saúde/MG), a nova proposta apresentada pelo Estado não tem qualquer data prevista para implementação, sob argumento que é preciso primeiro superar a restrição legal da Lei de Responsabilidade Fiscal. Ainda conforme a categoria, eles negociam as reivindicações há mais de um ano e não aceitarão esperar mais.

Mais cedo, o diretor do Sind-Saúde, Renato Barros, enumerou as principais reivindicações da categoria. “Queremos reajuste salarial de 20%, reestruturação de carreira, mudança da data-base de outubro para abril e redução de jornada de trabalho de 40 para 30 horas semanais”, explicou o diretor.

A paralisação atingirá todas as unidades hospitalares da rede da Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), a Fundação Ezequiel Dias (Funed), a Secretaria Estadual de Saúde, a Escola de Saúde Pública e o Hospital da Uni-Montes. Até mesmo o Hemominas terá paralisações pontuais, de forma a não atingir os pacientes que necessitam de doações de sangue.

Ainda de acordo com o sindicato, entre os servidores que irão aderir à greve estão enfermeiros, técnicos de vigilância sanitária, técnicos de radiologia, entre outros trabalhadores da saúde. Ainda conforme eles, os médicos têm sindicato e campanha salariais próprios, mas alguns são filiados ao Sind-Saúde e poderão aderir ao movimento grevista.

VIATOTAL

ViaTotal

///////////////////////////

Contraproposta

De acordo com a nota divulgada pela assessoria de imprensa do governo do Estado, os secretários de Saúde, Fausto Pereira, e de Planejamento e Gestão, Helvécio Magalhães, se reuniram com os representantes dos servidores nesta terça e apresentou uma contraproposta às reivindicações da categoria.

“O principal item da pauta, a redução da jornada de trabalho para todos os servidores da saúde, sem redução salarial, será iniciada assim que o Estado superar a restrição legal imposta pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), tendo em vista atingir a jornada de 30 horas semanais, pelos serviços que se organizam em turnos interruptos.Em razão das extremas dificuldades financeiras e orçamentárias que geraram restrições impostas pela LRF, o Governo do Estado não pode atender, de imediato, reivindicações que impactem no aumento da folha de pagamento, como é o caso da redução da jornada”, dizia o texto.

Ainda de acordo com o Estado, será concedido a partir do próximo mês a implantação dos benefícios auxílio-refeição e auxílio-transporte para os servidores estaduais cedidos aos municípios, denominados municipalizados. “O Governo também se comprometeu com os sindicalistas a rever o decreto que regula as concessões de diárias atento às especificidades do trabalho na Secretaria de Estado da Saúde e a retomar a discussão sobre a reestruturação das carreiras”, afirmou.

A nota dizia ainda que na última reunião foram acatadas outras reivindicações dos servidores, como o auxílio-creche para os servidores da Escola de Saúde Pública (ESP); a extensão do pagamento da gratificação complementar para todos os trabalhadores da Unimontes, tão logo o Governo do Estado não esteja mais sob as vedações da LRF; o retorno das promoções e progressões da carreira a partir do mês de abril/16; e a extensão do abono incorporável aos bolsistas da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig).

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Norte de Minas - Acidente deixa uma pessoa morta na BR-251

Norte de Minas – Acidente deixa uma pessoa morta na BR-251

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.Norte de Minas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).