Inicio » Mais Seções » Entretenimento » Cinema – Capitão América: Guerra Civil (2016)

Cinema – Capitão América: Guerra Civil (2016)

“Capitão América: Guerra Civil” consegue ser o mais bem desenvolvido projeto da Marvel Studios

Cinema - Capitão América: Guerra Civil (2016)
Cinema – Capitão América: Guerra Civil (2016)

PUBLICIDADE

///////////////////////////

A Marvel Studios vem construindo um projeto cinematográfico ambicioso, no qual diversos filmes e personagens interagem em um único universo. É em Capitão América: Guerra Civil que é atingido o equilíbrio máximo na interação dessa gama de heróis, ainda contando com a introdução de novos rostos. Sob o comando dos irmãos Joe e Anthony Russo, o filme é a produção que melhor explora as potencialidades das personalidades que povoam esse universo, trazendo também uma competência técnica altíssima.

A trama se inicia com uma operação dos Vingadores na Nigéria, que termina com a morte de civis inocentes. Com isso, a ONU lança o “Tratado de Sokovia”, que coloca a equipe sob supervisão do governo, apontando quando ou não o time deveria agir. Assim, há uma divisão interna nos Vingadores, entre aqueles que querem aderir ao tratado e aqueles que a ele se opõem. Tony Stark encabeça o grupo a favor do acordo, o Capitão América é contra. Após uma série de eventos, as duas equipes acabam entrando em conflito.

Se já é um desafio enorme colocar todos esses personagens em tela, o obstáculo é dobrado ao fazê-los entrar em conflito. O roteiro consegue solucionar esse problema tranquilamente, criando motivações muito bem justificadas, além de introduzir novos personagens de forma eficiente. O tempo de tela é bem dividido e todas as cenas empurram a trama para frente, utilizando a vantagem de não precisar dar uma apresentação para a maioria dos personagens.  O tom da produção é bem acertado, com as habituais doses de humor, dessa vez levemente mais sutis, e um clima semelhante ao de Capitão América: O Soldado Invernal.

Por falar em novos personagens, é louvável como as duas novas adições, O Pantera Negra e o Homem-Aranha, acrescentam bastante à experiência do filme. O primeiro tem um arco dramático muito bem desenvolvido, com uma conclusão bem amarrada e orgânica. O segundo carregava uma expectativa gigante por parte dos fãs e conseguiu superar bem isso, sendo a melhor versão do personagem para o cinema. Os outros já apresentados facilitam a empatia e entendimento do público, principalmente no que se refere às posições assumidas por cada um deles.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

A direção dos Irmãos Russo já se provou bastante eficaz em filmes de ação. Aqui é feito um trabalho primoroso nas sequências de combate, que aliam coreografias, fotografia e montagem para obter o máximo de qualidade. As mise-en-scènes são muito bem estabelecidas para que o espectador não fique confuso nas partes mais movimentadas. A montagem também alterna bem entre cortes rápidos e planos mais longos nesses momentos, não cansando o público.

Assim, Capitão América: Guerra Civil já se torna uma referência em como usar uma amplitude de personagens nesses tempos de filmes de heróis, além de ser um exemplo de como filmar cenas de ação com qualidade. É certamente o produto mais primoroso, até então, da Marvel Studios em sua empreitada.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Dr. Newton Figueiredo, vice-presidente da ACI, defendeu o resgate do futebol local a partir da campanha

Montes Claros – Ação entre amigos da ACI e CDL em prol do Ateneu

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).