Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Bancos de fomento abrem linhas de crédito para projetos inovadores

Montes Claros – Bancos de fomento abrem linhas de crédito para projetos inovadores

A Associação Comercial Industrial e de Serviços de Montes Claros – ACI, atende a micro e pequenas empresas a partir do Setor de Projetos. A parceria com bancos de fomento vai além do crédito, como o BDMG, que abre uma linha especial para empresas inovadoras e estimula o empreendedorismo no mercado.

O crédito fica mais acessível para os empreendedores com projetos inovadores, afirma a consultora Ivânia Araújo
O crédito fica mais acessível para os empreendedores com projetos inovadores, afirma a consultora Ivânia Araújo

PUBLICIDADE

///////////////////////////

De acordo com Ivânia Araújo, consultora responsável pelo setor, o BDMG busca alternativas e condições sob medida para realizar projetos inovadores. “Além de estruturar operações de financiamento para projetos de investimento, o BDMG atua por meio de participação acionária em empresas inovadoras, estruturação de operações no mercado de capitais e financiamento de projetos de infraestrutura”, explica.

Entre os Projetos Inovadores: Inovacred Expresso / Finep – até R$ 150 mil por cliente. Pró-inovação / Fapemig – até R$ 2 milhões por cliente. No caso de Empresas Inovadoras: Inovacred / Finep – até R$ 10 milhões por cliente e MPME Inovadora / BNDES – até R$ 20 milhões por cliente. Em se tratando de Parques Tecnológicos:

Proptec / Fapemig – até R$ 2 milhões por cliente.

            Entre os itens financiáveis, destacam-se capital de giro; construção e reforma; maquinários; veículos; pesquisa e desenvolvimento; licenciamento ambiental e investimentos intangíveis (consultoria, marketing, design, tecnologia, qualidade, certificações, promoção comercial, treinamento, etc).

A consultora conta que o BNDES também está com novidades. Com o PROGEREN, o banco financia propostas acima de 100 mil com prazos, carências e taxas de juros melhores que o programa Geraminas. Um facilitador, porém o recurso é do BNDES, mas a tratativa é toda pelo BDMG, através do Correspondente bancário”, esclarece Ivânia. “Prazos de 2 a 4 anos para pagar e carência de 3 a 6 meses para começar a pagar”.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

E nem tudo são flores para quem precisa de crédito. Desde 2012, o BDMG havia aderido ao Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas – FAMPE, do SEBRAE, porém, ele está suspenso por tempo indeterminado. “O fundo era usado em casos onde os sócios da empresa não possuíssem patrimônio que totalizasse 3 vezes mais ao valor financiado, critério para o banco aceitar o aval dos sócios. Assim, tinha a prerrogativa do Fampe que complementava a garantia de aval dos sócios. A partir de agora, uma empresa, cujos sócios tenham baixo patrimônio em relação ao exigido para aval pelo banco terão de reduzir o valor do financiamento para enquadrar na garantia aval dos sócios ou o banco exigirá aval de terceiros, dificultando, de certa forma o acesso ao crédito”.

Ivânia Araújo, que desde o mês de maio, passou a atender clientes e fomentar negócios também em Joinvile – SC, vê esta suspensão com bastante ressalva. “Na atual conjuntura, com a dificuldade de crédito, o corte ou suspensão de um benefício para o empresariado prejudica ainda mais a economia, que já está em retração”. Outras informações sobre linhas de crédito e análise de projetos para captação de recursos, ligue 38-2101 3308.

Assessoria de Comunicação ACI

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Norte de Minas - Sistema Sedinor/Idene, Codevasf e a Epamig promovem seminário para discutir o futuro da macaúba na região Norte de Minas

Norte de Minas – Sistema Sedinor/Idene, Codevasf e a Epamig promovem seminário para discutir o futuro da macaúba na região Norte de Minas

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016.Norte de Minas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).