Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Greve na Unimontes e no Hospital Universitário continua

Montes Claros – Greve na Unimontes e no Hospital Universitário continua

Cerca de 1.500 servidores, de acordo com o Sind-saúde, seguem com a paralisação.
Montes Claros - Greve na Unimontes e no Hospital Universitario continua
Montes Claros – Greve na Unimontes e no Hospital Universitário continua

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Professores e técnico-administrativos da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) entram hoje no quarto dia de greve geral na instituição. Cerca de 1.500 servidores, de acordo com o Sind-saúde, seguem com a paralisação. Já de acordo com a Associação dos Docentes da Unimontes (Adunimontes), ainda não é possível contabilizar o número de servidores que aderiram à greve.

Além das aulas na Universidade, a paralisação compromete ainda o funcionamento do Hospital Universitário Clemente Faria, que vem mantendo apenas 30% da capacidade de atendimento. De acordo com a coordenadora do Sind-saúde, Carmen Lúcia Freitas Ventura, a principal reivindicação dos servidores da área da saúde diz respeito à incorporação de gratificações ao salário, que havia sido prometida pelo governo do Estado.

Tentamos por diversas vezes um diálogo, mas nada do que nos foi prometido foi cumprido. O objetivo não é prejudicar a comunidade, mas lutar por um direito justo que foi assegurado à categoria – afirma.

Já o presidente da Associação dos Docentes da Unimontes (Adunimontes), Gilmar Ribeiro, explica que dentre as principais reivindicações dos professores estão a incorporação de gratificações e o reajuste salarial.

A greve divide opiniões. Para a aluna Ana Carolina Mendonça, que cursa o 3º período de enfermagem, a reivindicação dos professores é justa.

O professor é muito desvalorizado em nosso País e esta é uma luta justa, mas é preciso que haja uma estratégia para que nós, alunos, não fiquemos prejudicados – defende a aluna.

Já o senhor Antônio Lopes, de 60 anos, está preocupado, pois teve um procedimento cirúrgico que seria realizado na HU adiado.

Eu entendo a necessidade deles, mas é preciso que algo seja feito para que os atendimentos não parem – afirma.

Em nota a reitoria da Unimontes informou que o reajuste salarial é de competência do governo do Estado e que envolve aspectos orçamentários e da Lei de Responsabilidade Fiscal. A Reitoria informou, ainda, que respeita o movimento dos servidores e mantém diálogo com todas as categorias, promovendo reuniões periódicas com suas representações sindicais.

Já o Hospital Universitário informou que mantém normalizada a assistência aos pacientes internados. O atendimento do Pronto-Socorro também é preservado, dando prioridade aos casos de urgência/emergência. As cirurgias eletivas estão suspensas durante o período de greve. A direção do HU esclareceu, ainda, que mantém negociação direta com o Sindicato dos Trabalhadores da Saúde, a fim de se evitar qualquer dificuldade de acesso da população aos seus serviços.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Norte de Minas - Sistema Sedinor/Idene, Codevasf e a Epamig promovem seminário para discutir o futuro da macaúba na região Norte de Minas

Norte de Minas – Sistema Sedinor/Idene, Codevasf e a Epamig promovem seminário para discutir o futuro da macaúba na região Norte de Minas

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016.Norte de Minas …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).