Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Santa Casa de Montes Claros promove prevenção e controle de Infecção Hospitalar

Montes Claros – Santa Casa de Montes Claros promove prevenção e controle de Infecção Hospitalar

No dia 15 de maio é comemorado o Dia Nacional de Controle de Infecção Hospitalar, data instituída pelo Ministério da Saúde para promover a conscientização dos profissionais de saúde, visando reduzir o índice de óbitos provocados por infecções hospitalares.

Equipe durante ação educativa realizada no hospital
Equipe durante ação educativa realizada no hospital

PUBLICIDADE

///////////////////////////

A Santa Casa mantém em funcionamento há mais de 20 anos o SCIH (Serviço de Controle de Infecção Hospitalar), com equipe multidisciplinar formada por médico infectologista, três enfermeiras especialistas em epidemiologia e infecção hospitalar, duas secretárias  e duas acadêmicas de enfermagem. Essa equipe realiza trabalho voltado para a prevenção, vigilância e implantação de medidas de controle, visando garantir a redução da incidência de infecções hospitalares.

A IRAS (Infecção Relacionada a Assistência à Saúde) é aquela que pode ser adquirida pelo paciente após 72 horas de internação ou após a alta hospitalar. A maioria das infecções pode ser evitada por meio da adoção de medidas simples de prevenção, como a higienização das mãos com água e sabão ou álcool a 70%, efetiva para redução do risco.

Atuação

Dentre as ações desenvolvidas no ambiente hospitalar destacam-se a vigilância epidemiológica das IRAS e de doenças de notificação compulsória, visitas e inspeções técnicas, treinamentos das equipes assistencial e administrativa com foco na prevenção de infecções, doenças sazonais e infecto-contagiosas.

O trabalho abrange ainda o controle de antibióticos, no sentido de racionalizar o uso, evitando a resistência microbiana e instituição de medidas de isolamento para evitar a disseminação de doenças. Outra área de atuação é a adoção de medidas preventivas para evitar surtos de infecções e de doenças transmissíveis no ambiente hospitalar, tendo em vista o monitoramento das taxas.

“Faz parte do cotidiano do SCIH e área assistencial da Santa Casa colocar em prática a medida mais simples, barata e eficaz no combate à infecção hospitalar, a higienização das mãos, que é um dever de todo profissional de saúde e um direito de todo paciente, ao receber o atendimento”, explica a equipe do setor.

Equipe do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar
Equipe do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Histórico

Os estudos sobre a infecção hospitalar tiveram início no século XIX, na Áustria. Nesse período, mulheres morriam após o parto por terem contraído um mal desconhecido. Na época, pesquisas mostraram que os estudantes de medicina, depois de fazerem autópsias, examinavam as parturientes sem lavar as mãos ou usarem qualquer tipo de proteção, o que levava à infecção. Uma simples medida preconizada, a lavagem das mãos, foi uma das soluções encontradas para diminuir o número de mortes.

Com a descoberta dos antibióticos, os médicos achavam que as infecções estariam extintas, porém, o abuso na sua utilização selecionou germes resistentes, tornando mais grave o problema. As infecções, principalmente as contraídas no ambiente hospitalar, estão entre as principais causas do aumento das taxas de mortalidade e dos custos de tratamento com os pacientes internados.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Nova música de Sia traz letra que empodera mulheres

Nova música de Sia traz letra que empodera mulheres

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.Nova música de …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).