Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Nova sede da Câmara Municipal de Montes Claros está com estrutura comprometida

Montes Claros – Nova sede da Câmara Municipal de Montes Claros está com estrutura comprometida

Montes Claros – Nova sede da Câmara Municipal de Montes Claros está com estrutura comprometida

As obras do segundo andar da Câmara Municipal de Montes Claros podem estar comprometendo parte da estrutura inaugurada no final de 2014.
Segundo informações colhidas junto a setores da casa e frequentadores da própria Câmara, as obras estariam trazendo abalos no teto e colocando em risco estruturas já consolidadas, além de comprometer todo o carpete que cobre o piso do plenário.
Montes Claros - Nova sede da Câmara Municipal de Montes Claros está com estrutura comprometida
Montes Claros – Nova sede da Câmara Municipal de Montes Claros está com estrutura comprometida

 

As obras do segundo andar da Câmara Municipal de Montes Claros podem estar comprometendo parte da estrutura inaugurada no final de 2014. Segundo informações colhidas junto a setores da casa e frequentadores da própria Câmara, as obras estariam trazendo abalos no teto e colocando em risco estruturas já consolidadas, além de comprometer todo o carpete que cobre o piso do plenário.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Para a construção do primeiro piso da nova sede da Câmara, foram investidos R$ 3 milhões. O presidente do legislativo, vereador Marcos Nem (PSD), já estaria ciente e teria contratado, no início do ano, através do processo 001/2016, serviços de engenharia da empresa Edson Jorge Nobre para acompanhamento e fiscalização das obras, contrato com vigência de janeiro a dezembro de 2016, e aos valores de R$24.000,00.

O engenheiro contratado pela Câmara Municipal para acompanhar a construção do segundo pavimento e obras de reforma por todo o primeiro andar, Edson Jorge Nobre, explica que o processo licitatório que cobre a construção do segundo andar da Câmara compreende, também, a readequação e correção de alguns itens ainda na origem da construção do primeiro andar.

Entre esses itens estão a retirada das torneiras acionadas através de calor, já que estragam frequentemente, provocando manutenção constante, além da adequação da rampa de acesso a pessoas com deficiência – explica.

Em relação aos abalos sobre o restante da estrutura, sobretudo comprometendo a manutenção do carpete do plenário por conta de vazamentos, o engenheiro esclarece que foi contratada uma empresa para fazer algumas correções na obra feita entre 2013 e 2014, inclusive no plenário.

Não está havendo um comprometimento da estrutura, mas sim reformas pontuais em um espaço já concluído pela engenharia – esclarece.

De acordo com o engenheiro, a construção do segundo pavimento e a correção das imperfeições demonstradas ainda na construção do primeiro piso, teriam que ser entregues agora no mês de junho, mas com o atraso na execução do serviço, a empresa responsável pediu a prorrogação do prazo até dezembro de 2016.

Ainda não foi batido o martelo sobre a prorrogação desse prazo por parte da Câmara Municipal de Montes Claros. Estamos, na verdade, propensos a estudar um meio termo, talvez com entrega dessas obras no mês de outubro, antecipando em dois meses o prazo solicitado pela empreiteira – finalizou Edson Nobre.

A primeira parte da obra da nova Câmara Municipal de Montes Claros (1º andar) foi feita na gestão do vereador Doutor Silveira (PTN) – 2013-2014 – em tempo recorde, e teve acompanhamento na sua execução, da então esposa do presidente, Mardete Silveira.

A estrutura de aço dificulta a visão da Mesa Diretora para quem está sentado no plenário e, destoando da realidade local, as torneiras acionadas através de sensor de calor, o carpete e os estofados foram instalados tomando como referência a estrutura do Senado brasileiro, mas que não funcionaram a contento.

HISTÓRICO DA CÂMARA MUNICIPAL

Funcionando ininterruptamente desde 1947, a Câmara Municipal viveu, assim como toda a sociedade brasileira, períodos dramáticos da vida nacional, como a Ditadura Militar (1964-1985). E foi nela, também, que importantes lideranças da cidade foram formadas, dando início à construção de quadros políticos ainda em atividade no estado mineiro.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Hoje é presidida pelo vereador Marcos Nem (PSD), eleito em apertada votação (12 X 11) no final de 2014, quando enfrentou e derrotou a chapa que tinha como candidato a presidente da Casa o vereador Rodrigo Cadeirante, à época do PTN, e, hoje, no Rede Sustentabilidade.

Os principais derrotados nessa eleição, além de Rodrigo Cadeirante, foram os vereadores Dr. Silveira (PTN), Eduardo Madureira (PT), Gêra do Chica (SSD), Graça do PSF (PT) e Lêga (DEM).

Por Marcelo Valmor
------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Dr. Newton Figueiredo, vice-presidente da ACI, defendeu o resgate do futebol local a partir da campanha

Montes Claros – Ação entre amigos da ACI e CDL em prol do Ateneu

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).