Inicio » Economia » Micro e pequenas de Minas lideram criação de emprego

Micro e pequenas de Minas lideram criação de emprego

Micro e pequenas de Minas lideram criação de emprego

Uma boa notícia vem das micro e pequenas empresas (MPE) do Estado. Minas Gerais liderou, no último mês de abril, o ranking do número de empregos gerados no país por este setor. No mês, foram geradas 4.020 vagas no Estado.

Micro e pequenas de Minas lideram criação de emprego
Micro e pequenas de Minas lideram criação de emprego.

 

Os dados fazem parte do estudo mensal que o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) elabora com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregado (Caged) – que é divulgado pelo Ministério do Trabalho e Previdência Social.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

O Distrito Federal aparece em segundo lugar na geração de empregos pelas micro e pequenas empresas, com 1.725 vagas e, em terceiro lugar, está o Espírito Santo, com 1.453.

Em Minas Gerais, as atividades de serviços e agropecuária puxaram esse índice para cima. Venússia Santos, analista da Unidade de Inteligência Empresarial do Sebrae-MG, explica que isso acontece em função da própria estrutura produtiva do Estado. Como a indústria está amargando índices ruins, os setores da agropecuária e serviços – que são fortes no Estado – estão conseguindo reverter o quadro de geração de empregos.

“Por essa dinâmica da economia aqui, esses setores tiveram mais condições de responder aos resultados de criar vagas”, explica a representante do Sebrae-MG. O comércio, ao contrário, ressente-se da redução do consumo por causa da inflação alta no país.

A expectativa do Sebrae- MG é que, a partir de agora, haja uma tendência positiva de melhora nesse indicativo para as micro e pequenas empresas. “Mas ainda não se pode falar em uma reversão total desse quadro”, explica a especialista.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Para o presidente nacional do Sebrae, Guilherme Afif Domingos, dois fatores são essenciais para permitir que as micro e pequenas empresas ajudem na recuperação da economia brasileira: o aumento da oferta de crédito e a ampliação do Simples Nacional.

Exemplos. No ranking do Sebrae, aparecem nos últimos lugares as micro e pequenas empresas de Rio Grande do Sul (-3.000) e São Paulo (-3.033). A região Sudeste apresentou o maior saldo positivo, com a criação líquida de 1.595 empregos, seguida pela região Centro-Oeste, com 137 postos de trabalho criados no último mês de abril.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).