Inicio » Mais Seções » Tecnologia » Facebook lança no Brasil ferramenta de prevenção ao suicídio

Facebook lança no Brasil ferramenta de prevenção ao suicídio

Facebook lança no Brasil ferramenta de prevenção ao suicídio

O Facebook disponibiliza no Brasil, uma ferramenta para prevenir casos de suicídio e automutilação.

Facebook lança no Brasil ferramenta de prevenção ao suicídio
Facebook lança no Brasil ferramenta de prevenção ao suicídio

 

A nova função, criada em parceria com o Centro de Valorização da Vida (CVV), vai permitir que usuários indiquem, anonimamente, publicações que possam evidenciar ideias depressivas ou suicidas. O usuário que teve o post reportado receberá, então, uma mensagem do Facebook com opções de ajuda.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Para utilizar a ferramenta, a pessoa que identificar entre seus contatos uma publicação com ideias suicidas ou mensagens pessimistas e depressivas deverá clicar na seta do lado direito superior do post e escolher “denunciar publicação”. Em seguida, deverá detalhar qual é o problema do post escolhendo a opção “acredito que não deveria estar no Facebook” e, depois, “é ameaçador, violento ou suicida”.

A equipe de análise de conteúdo do Facebook, que trabalha 24 horas por dia nos sete dias da semana, vai avaliar a publicação denunciada e, caso o alerta proceda, enviará uma notificação ao usuário reportado com três opções de auxílio: enviar uma mensagem a um amigo, receber dicas para lidar com a situação e entrar em contato com uma linha de ajuda. É neste momento que entra a parceria com o CVV, ONG que há mais de 50 anos oferece atendimento gratuito a quem precisa de apoio emocional. Quem escolher essa opção pelo Facebook poderá entrar em contato com os voluntários da ONG por chat online, telefone ou e-mail.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Quem denuncia a publicação também receberá uma mensagem com dicas de como ajudar alguém que está enfrentando dificuldades. Uma das dicas é entrar em contato com o próprio CVV para receber orientação de como conversar com alguém que manifesta ideias suicidas.

Por ano, o CVV atende cerca de 1 milhão de pessoas no País. A maioria procura auxílio por telefone, mas tem crescido a participação de meios online no apoio prestado. “Não podemos ignorar que, a cada 45 minutos, um brasileiro comete suicídio. Quem pensa nisso costuma dar sinais diretos ou indiretos, como manifestar tristeza constante ou sentimentos de insatisfação. E é aí que entramos com a prevenção”, diz Carlos Correia, voluntário do CVV. Segundo estimativa da OMS, 90% dos casos de suicídio podem ser prevenidos com auxílio voluntário ou profissional.

A ferramenta de prevenção ao suicídio do Facebook já existe nos Estados Unidos e na Austrália desde o ano passado e foi disponibilizada mundialmente nesta terça, 14. Segundo Bruno Magrani, diretor de relações institucionais e políticas públicas do Facebook para o Brasil, a ideia da ferramenta é ajudar amigos e familiares a perceberem sinais dados por alguém que precisa de ajuda. “Acreditamos que as conversas que ocorrem no mundo offline se refletem no mundo online. E quando a gente olha para o futuro da comunicação, sabemos que os jovens vão procurar cada vez mais ajuda por esses novos meios”, diz.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).