Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Unimontes vive uma das piores crises financeiras da sua história

Montes Claros – Unimontes vive uma das piores crises financeiras da sua história

Montes Claros – Unimontes vive uma das piores crises financeiras da sua história

Extremamente dependente financeiramente do governo do Estado e com seu corpo docente em greve há mais de um mês, a Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) enfrenta talvez o seu pior momento. Além de não contar com receitas próprias, definidas em lei, ela se fragiliza em um momento muito grave da economia nacional, com forte retração de investimentos.

A Unimontes estaria passando por uma das piores crises financeiras de sua história
A Unimontes estaria passando por uma das piores crises financeiras de sua história

 

Para ampliar seus laboratórios ou construir novos e investir em pesquisa, a instituição estaria encontrando dificuldades para estabelecer parcerias, e quando essas são realizadas, seus interesses estariam vinculados a decisões políticas de mandatos individuais, de emendas parlamentares que, no limite, poderiam colocar em xeque a independência do planejamento em pesquisa e interferir na indicação dos gestores superiores da administração da autarquia – Reitor e Vice-Reitor, colocando, em espaços estratégicos, pessoas sem o real compromisso com a instituição e mais próximas de interesses político-partidários, de acordo com nota do Diretório Central dos Estudantes da Unimontes (DCE).

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Lutamos para que a Unimontes seja uma universidade altamente inclusiva e sem a interferência política, que vem sob a forma de emendas parlamentares.

Em nota, a Unimontes confirma que o investimento do Estado mineiro na instituição praticamente está restrito ao pagamento integral da folha de pagamento, enquanto convênios com instituições de fomento à pesquisa, além de órgãos estaduais e municipais, completariam o orçamento anual.

A maior fonte orçamentária da Unimontes é do Tesouro Estadual. O Estado é responsável pelo custeio integral da folha. Há recursos provenientes de convênios com o governo federal, município e agências de fomento, sobretudo pesquisa e programas de pós-graduação – informa.

A Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) estaria enfrentando o mesmo problema com carência de recursos e, no limite, com amplo processo grevista deflagrado quase que simultaneamente ao observado na Unimontes. A solução para a falta de investimentos em ambos os casos poderia estar na destinação de um percentual fixo, calculado sobre o valor bruto do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), e que seria destinado para as duas instituições, conforme foi proposto pela chamada ‘Bancada do Norte’, deputados estaduais votados na região norte-mineira, ainda no governo de Itamar Franco (1999-2003), quando a Assembleia Legislativa aprovou o projeto, mas imediatamente vetado pelo então governador.

Pela falta de fontes seguras de financiamento das duas universidades públicas de Minas Gerais, a precarização e a falta de estrutura, estariam comprometendo a formação de profissionais de qualidade, segundo o deputado estadual pelo PTB, Arlen Santiago.

A Unimontes está completamente sucateada, sem investimentos na formação de melhor qualidade dos seus professores. O governador Fernando Pimentel (PT) deveria vir até o Norte de Minas para conhecer melhor como anda a maior instituição de ensino e pesquisa da região, sobretudo porque teve por aqui uma votação considerável quando das últimas eleições para governador – afirma.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Nessa terça-feira (14), uma Audiência Pública seria realizada com representantes da instituição e da Associação dos Docentes da Unimontes (Adunimontes) com técnicos do governo estadual na Assembleia Legislativa, em Belo Horizonte, mas até o fechamento dessa edição, notas solicitadas tanto para a Adunimontes quanto para o governo do Estado sobre os resultados da audiência não haviam ainda sido enviadas à redação.

Por Marcelo Valmor

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Dr. Newton Figueiredo, vice-presidente da ACI, defendeu o resgate do futebol local a partir da campanha

Montes Claros – Ação entre amigos da ACI e CDL em prol do Ateneu

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).



Um comentário

  1. É verdadeiro p que foi transcrito na reportagem sobre sobre a situação do BRASIL E DA UNIMONTES MAS EXISTE NITIDAMENTE A INTENÇÃO DE CARÁCTER POLÍTICO