Inicio » Cultura MOC » Montes Claros – Projeto de residência musical chega a Montes Claros‏

Montes Claros – Projeto de residência musical chega a Montes Claros‏

Montes Claros – Projeto de residência musical chega a Montes Claros‏

Atividade inédita é iniciativa da Secretaria de Estado de Cultura e da Fundação de Educação Artística

Montes Claros - Projeto de residência musical chega a Montes Claros‏
Montes Claros – Projeto de residência musical chega a Montes Claros‏.

 

A Secretaria de Estado de Cultura, por meio do programa Música Minas, e a Fundação de Educação Artística (FEA), viabilizam o projeto “Territórios de Invenção – Residências Musicais”, que irá percorrer seis cidades mineiras durante cinco meses – entre julho e novembro. A cerimônia de lançamento aconteceu na manhã desta terça-feira (7) e contou com belas apresentações de música contemporânea.

Diamantina, Pouso Alegre, Montes Claros, Uberlândia, Ouro Preto e Belo Horizonte são os municípios mineiros escolhidos para abrigar as residências artísticas, ministradas por artistas de relevância. Ao menos um artista irá ficar duas semanas em cada uma das cidades envolvidas, debruçando-se sobre processos de formação musical, aperfeiçoamento de técnicas e experimentação. O diálogo com a Secretaria de Educação será constante, por isso os Conservatórios de Música do Estado serão envolvidos.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

O secretário de Estado de Cultura, Angelo Oswaldo, destaca o potencial da iniciativa. “Este é, sem dúvida, um dos programas mais interessantes da Secretaria de Cultura. É contemporâneo e inovador. Nós incentivamos e aprimoramos a formação de músicos, musicistas e compositores, difundindo a música nas diversas regiões do Estado. É muito estimulante que a Fundação de Educação Artística seja a entidade a implementar esse projeto tão importante”.

Para Angelo Oswaldo, a expectativa para o êxito do projeto encontra razões na vocação do Estado. “Minas Gerais é extremamente musical. As cidades selecionadas para receber as residências dispõem de conservatórios, orquestras ou cursos superiores de música, ou seja, toda uma estrutura que vem ser incrementada com esse programa”.

A diretora executiva da Fundação de Educação Artística justifica a seleção da instituição no edital para a gestão do projeto.  “A FEA já faz residência artística, mas sem adotar esse termo, desde a década de 1960, com os chamados Festivais de Inverno de Ouro Preto. Desde então a Fundação tem trabalhado frequentemente com esse formato de trabalho”.

Cada uma das cidades selecionadas irá receber residências com temas diferentes, em diálogo com a cena local. Com experiência na recuperação de acervos musicais em Diamantina, a professora, pesquisadora e flautista Odette Ernest Dias está à frente do tema “Os Sons da Cidade”, juntamente do compositor Marcelo Chiaretti. Na capital, a residência fica a cargo do pesquisador, diretor musical e regente Roberto Victorio, que irá trabalhar o tema “O tripé composição, pesquisa e regência”. Também ministram as residências musicais os artistas Kristoff Silva, o grupo Serelepe, os compositores Sérgio Rodrigo e Rafael Macedo e Ione de Medeiros (Grupo Oficcina Multimedia).

O público interessado em participar do “Territórios de Invenção” poderá fazer a pré-inscrição pelo site www.residenciasmusicais.com.br no período determinado para cada cidade. As residências são gratuitas. Na maioria dos casos, é necessário possuir conhecimento musical prévio para se candidatar às vagas. Apenas em Ouro Preto, as vagas serão destinadas a interessados na área de forma geral, e não necessariamente a estudantes e professores de música. A coordenação do projeto vai avaliar o currículo e a carta de intenções dos candidatos para confirmar a inscrição de cada um.

Cronograma, os artistas responsáveis e o cronograma das residências:

Diamantina – Sons da cidade

11 a 22 de julho – Odette Ernest Dias e Marcelo Chiaretti, no Conservatório Estadual de Música Lobo de Mesquita – 40 vagas. Pré-inscrições: 13 a 24 de junho

Pouso Alegre – Re-verbo: ressonâncias do encontro entre música e palavra

11 a 22 de julho – Kristoff Silva, no Conservatório Estadual de Música Juscelino Kubitscheck de Oliveira – 30 vagas. Pré-inscrições: 13 a 24 de junho

Montes Claros – Canções e brincadeiras musicais

1º a 12 de agosto – Grupo Serelepe, no Conservatório Estadual de Música Lorenzo Fernandez – 30 vagas. Pré-inscrições: 20 de junho a 1ºde julho

Uberlândia – Ouvidos em movimento: criação e performances musicais coletivas

15 a 26 de agosto – Rafael Macedo e Sérgio Rodrigo, na Oficina Cultural de Uberlândia – 30 vagas. Pré-inscrições: 18 de julho a 3 de agosto

Ouro Preto – Rítmica no espaço cênico

5 a 16 de setembro – Ione de Medeiros e Grupo Oficcina Multimédia, no Departamento de Música da UFOP – 30 vagas. Pré-inscrições: 8 a 19 de agosto

Belo Horizonte – O tripé: composição, pesquisa e regência

31 de outubro a 11 de novembro – Roberto Victorio, na Fundação de Educação Artística – 30 vagas. Pré-inscrições: 3 a 14 de outubro

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Mortes por afogamento crescem 14% em Minas Gerais

MG – Mortes por afogamento crescem 14% em Minas Gerais

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 8 de dezembro de 2016.MG – Mortes …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).