Inicio » Colunistas » Aldeci Xavier » Coluna do Aldeci Xavier – Preto no Branco

Coluna do Aldeci Xavier – Preto no Branco

Coluna do Aldeci Xavier – Preto no Branco

CONTAS DE RUY APROVADAS
O tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais aprovou, sem ressalvas, as contas da administração do prefeito de Montes Claros, Ruy Muniz referentes ao exercício de 2014. O resultado da análise de parecer do TCEMG deu entrada na Câmara Municipal, na última quinta-feira (23), e já foi entregue à Comissão de Legislação e Justiça, que deve dar o parecer antes mesmo do recesso parlamentar, previsto para acontecer a partir do dia 9 de julho. A expectativa é de que as contas sejam votadas em plenário já no retorno do recesso, marcado para o dia 29 de julho. Vale lembrar que o Tribunal recomendou pela aprovação.

STATUS DE MINISTRO
O deputado federal Zé Silva, presidente do Diretório do Solidariedade em Minas Gerais, mostrou força junto ao governo federal ao conseguir emplacar o nome do engenheiro agrônomo José Ricardo Roseno como secretário especial do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, cargo equivale a status de ministro, já que o setor é ligado diretamente à Presidência da República. Entre os órgãos importantes ligados à pasta estão o Incra e a Agência Nacional de Assistência Técnica (Anater). Vale lembrar que Zé Ricardo é funcionário de carreira da Emater de Minas Gerais, e, inclusive, em 2007, foi nomeado gerente regional, com sede em São Francisco. Implantou o Centro de Referência em Meio Ambiente em Brasília de Minas, além de Unidades Didáticas nas áreas produtivas e processamento de alimentos, com foco na formação da agricultura familiar. É, na prática um norte-mineiro, respondendo pela agricultura no País.

SAÚDE PARA SAÚDE
Enquanto a população agoniza nas portas dos hospitais e nas farmácias que atendem pelo SUS, é fato de que o assunto saúde será o principal tema de exploração politica este ano. O que nos preocupa é que muitos medicamentos essenciais estão faltando há mais de três meses, a exemplo do hidroxiureia, que é distribuída pela secretaria estadual de Saúde. É triste saber que os portadores de anemia falciforme, que neste período de inverno são mais afetados, estão sendo obrigados a conviver com a falta do medicamento. Aliás, todos aqueles que criticaram ou denunciaram a municipalização da saúde em Montes Claros, fazem ouvido de mercador e não se manifestam em relação ao abandono do setor por parte do governo do Estado. Ficam claras as reais intenções que envolvem toda questão.

CRIMINALIZAÇÃO POLÍTICA
Sem entrar no mérito da culpa ou inocência do governador Fernando Pimentel nas denúncias que pesam sobre ele, entendo que foi feliz ao declarar que estamos vivendo uma ‘criminalização’ da atividade parlamentar, que pode resultar em prejuízos à democracia. Aliás, estamos vivendo a época do denuncismo. O mais triste é que qualquer denúncia tem sido acatada, independentemente de indícios ou não. Primeiro prende e depois verifica se justificou ou não a prisão.

ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO
A imprensa da capital divulgou notícia do inquérito instaurado pelo Ministério público para investigar supostas irregularidades nas obras da Estação de Tratamento de Esgotos de Ibirité, na região metropolitana de Belo Horizonte. O que chama a atenção é o fato de que a ETE construída em Montes Claros não atendeu seu objetivo em vários aspectos e até hoje não houve qualquer questionamento ou instauração de inquérito para verificar os gastos, e se atendeu aos objetivos, já que foi construída em área urbana e ainda não consegue coletar e nem tratar por completo o esgoto da cidade.

VOLTANDO ATRÁS
Verdade ou não, o certo é que a imprensa divulgou nota dando conta de que o ex-prefeito Athos Avelino Pereira teria declinado em sua decisão de se candidatar a prefeito pelo Rede, atendendo pedido da presidente da agremiação, Marina Silva. Chegaram a divulgar que ele aceita ser vice do ex-deputado Humberto Souto (PPS). E evidente que seria uma chapa para a disputa na cabeça, com a situação. O grande risco é que se a dupla não obtiver êxito nas urnas enterrará definitivamente o sonho de poder voltar com êxito nos próximos pleitos.

MEDALHA DE HONRA
A Câmara Municipal de Montes Claros votou e aprovou, na manhã de ontem, o nome do padre Henrique Munáiz para receber a principal comenda do município, a Medalha Ivan José Lopes de Honra a Montes Claros. A comenda, que é entregue no dia 3 de julho, quando se comemora o aniversário da cidade, foi considerada a medalha da discórdia, uma vez que vinha sendo objeto de disputa política. Vale lembrar que um dos nomes apresentados para receber a comenda foi o do delegado da Polícia Federal, Marcelo Freitas. O nome sequer foi à votação porque a comissão formada pelos vereadores Edwan do Detran, Ildeu Maia e Graça do PSF, entendeu que os autores do pedido, vereadores Cláudio Prates e Professor André entraram com a solicitação no dia 14 deste mês, quando o regimento determina que deve ser apresentado na segunda quinzena de junho, ou seja, depois do dia 15.

Por Aldeci Xavier

Aldeci Xavier
Aldeci Xavier

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

O responsável pela cirurgia o neurocirurgião César Felipe Gusmão Santiago

Montes Claros – Santa Casa de Montes Claros realiza cirurgia inédita para retirada de tumor cerebral

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 9 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).