Inicio » Mais Seções » Famosos » Ministério Público de Minas Gerais vai denunciar cunhado de Ana Hickmann por homicídio

Ministério Público de Minas Gerais vai denunciar cunhado de Ana Hickmann por homicídio

Ministério Público de Minas Gerais vai denunciar cunhado de Ana Hickmann por homicídio 

O promotor do Ministério Público de Minas Gerais, Francisco Santiago, informou que irá denunciar Gustavo Henrique Bello Correa, cunhado da apresentadora Ana Hickman, pela morte de Rodrigo Augusto de Pádua, morto na tentativa de assassinato no dia 21 de maio, em um hotel de Belo Horizonte.

Ana Hickmann e o marido Alexandre Corrêa na saída da delegacia em BH
Ana Hickmann e o marido Alexandre Corrêa na saída da delegacia em BH

 

“Não quero antecipar nada, mas já decidi que vou denunciar. Quando a denuncia estiver sacramentada, vocês (a imprensa) tomarão conhecimento”, explicou rapidamente o promotor, que não quis passar detalhes sobre o caso. Segundo Santiago, a denuncia estará nas mãos da Justiça até as 17h desta quinta-feira (7).

De acordo com a assessoria do Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a Polícia Civil, bem como o delegado Flávio Grossi, só irão se pronunciar após a denúncia aceita. “Não faz sentido falar sobre o que, por enquanto, ainda é uma especulação”, explicou a assessoria.

Ataque. Gustavo Correa foi rendido no elevador de hotel e, no quarto, conseguiu tomar arma de autor
Ataque. Gustavo Correa foi rendido no elevador de hotel e, no quarto, conseguiu tomar arma de autor

 

Vale lembrar que o delegado responsável pelo caso pediu, no dia 17 de junho, o arquivamento do caso por entender que a ação de Gustavo tratou-se de um caso de legítima defesa, o que não é da concordância do MPMG.

“Tudo indica que foi legitima defesa. A forma como a história foi contada pelas testemunhas corrobora com o que ja temos da investigação até o momento. Caso encontrássemos disparos em outras partes do corpo, ai eu acharia estranho”, disse, referindo-se aos disparos na região da nuca de Rodrigo, em entrevista coletiva no dia 25 de maio.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Relembre o caso

De acordo com a Polícia Civil, Rodrigo se hospedou no hotel na sexta-feira, dia 20 de maio, e no sábado abordou Gustavo Correa, empresário e cunhado de Ana Hickmann, no elevador. Com um revólver calibre 38 em mãos, o agressor obrigou Gustavo a levá-lo até o quarto que a apresentadora estava hospedada.

Segundo o capitão da Polícia Militar Flávio Santiago, o assessor da apresentadora começou a discutir com Rodrigo de Pádua sobre suas intenções. “Ele falava palavras desconexas e aparentava sofrer algum tipo de confusão mental”, afirmou. O alvo da fúria do agressor seria a apresentadora, alvo de xingamentos e queixas confusas.

Ana Hickmann e Gustavo relataram aos policiais que, no momento da discussão, Rodrigo teria disparado duas vezes e acertado Giovana. As balas atingiram a assessora no ombro e na barriga. O empresário, então, começou a lutar com Rodrigo, tomou-lhe a arma e o acertou três vezes, inclusive na cabeça.

O capitão Santiago afirmou que, na sequência, o cunhado da apresentadora entregou a arma na recepção do hotel e pediu que a polícia fosse chamada.

 

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Cultura Moc - Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Cultura Moc – Festa Nacional do Pequi começa na próxima semana

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 10 de dezembro de 2016.Cultura Moc – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).