Inicio » Norte de Minas » Norte de Minas – Homem é preso por estuprar a própria filha em Espinosa

Norte de Minas – Homem é preso por estuprar a própria filha em Espinosa

Norte de Minas – Homem é preso por estuprar a própria filha em Espinosa

A Polícia Civil (PC) cumpriu na manhã desta terça-feira (12/07/2016) mandado de prisão contra um homem, de 35 anos, que confessou ter estuprado a própria filha, de 13 anos, em Espinosa, no Norte de Minas. Ele foi preso no Bairro João Paulo II.

Norte de Minas - Homem é preso por estuprar a própria filha em Espinosa
Norte de Minas – Homem é preso por estuprar a própria filha em Espinosa

 

Segundo a Polícia Civil (PC) caso foi denunciado pela própria vítima ao Conselho Tutelar da cidade, no início deste mês.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Ainda segundo a PV, durante a investigação, ele confessou e admitiu que os abusos aconteciam desde 2014.

O homem  foi encaminhado para a Cadeia Pública da cidade.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).