Inicio » Minas Gerais » MG – Minas Gerais e Portugal terão rota de turismo religioso

MG – Minas Gerais e Portugal terão rota de turismo religioso

MG – Minas Gerais e Portugal terão rota de turismo religioso

Santuário de Fátima, em Portugal, será integrado ao de Nossa Senhora da Piedade e Estrada Real

O Governo de Minas Gerais e o Centro Nacional de Cultura e a Câmara Municipal de Ourém (Portugal) assinaram termo de cooperação para incrementar o turismo religioso entre o estado e o país europeu. A proposta é integrar o Santuário de Nossa Senhora de Fátima (em Ourém) ao Santuário de Nossa Senhora da Piedade (Minas Gerais) e Estrada Real. O termo de cooperação foi assinado durante o III Encontro Ourém Minas Gerais, realizado entre os dias 29 de junho e 2 de julho, em Portugal.

Santuário de Nossa Senhora da Piedade, em Minas Gerais, será parte integrante do circuito de turismo religioso entre Minas Gerais e Portugal
Santuário de Nossa Senhora da Piedade, em Minas Gerais, será parte integrante do circuito de turismo religioso entre Minas Gerais e Portugal

 

Para fortalecer a iniciativa, a Embratur assinou acordo com Ourém para desenvolvimento de uma rota turística envolvendo Portugal, Minas Gerais e São Paulo. A proposta pretende integrar Fátima-Ourém e o Caminho Religioso da Estrada Real.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Será criado um passaporte para ser carimbado em cada uma das etapas, com destaque para Fátima, o santuário de Nossa Senhora da Piedade (MG) e de Nossa Senhora da Aparecida (SP). Ao todo, o projeto irá abranger um município português, 33 mineiros e seis do estado de São Paulo.

A iniciativa, segundo o secretário de Estado de Turismo de Minas Gerais, Ricardo Faria, é de extrema importância para o crescimento do setor em âmbito estadual. “Atualmente, o Santuário Nossa Senhora de Fátima, em Portugal, é considerado o maior destino de turismo religioso do mundo, atraindo cerca de 7 milhões de turistas por ano. Por meio do novo roteiro turístico, esses visitantes serão convidados a conhecer os demais pontos brasileiros que compõem a rota”, avalia.

O termo de cooperação determina ainda que os envolvidos se comprometam em divulgar os territórios e comunidades envolvidas, criando ações estratégicas de valorização cultural dos santuários. “O intercâmbio com Portugal serái fundamental para fortalecer o turismo religioso em Minas Gerais. Nosso próximo passo é iniciar as tratativas com a Igreja Católica dando sequência à criação do roteiro proposto”, diz Faria.

Acordo EHF e Faculdade Promove

Outra iniciativa neste sentido, também com o objetivo de fortalecer o turismo religioso – além de áreas da economia criativa, como gastronomia – foi o acordo firmado entre a Insignare, administradora da Escola de Hotelaria de Fátima (EHF) e a Associação Educativa do Brasil – Soebas, que administra a Faculdade Promove em Belo Horizonte.

O acordo tem como objetivo desenvolver projetos de cooperação mútua na área da formação profissional para hotelaria, restauração e turismo. “O projeto é fundamental para Minas Gerais, pois além de gerar negócios em setores de destaque dentro da economia mineira, também vai criar novas oportunidades de negócios”, afirma Fábio Cherem, secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico.

Na prática, o acordo prevê que estudantes e professores mineiros e portugueses possam fazer um intercâmbio com Ourém-Fátima e se capacitar em turismo religioso e gastronomia. “As duas localidades têm muito a colaborar uma com a outra para desenvolvimento do turismo religioso e da gastronomia. Tenho certeza de que o acordo irá beneficiar a economia mineira e de Portugal em diferentes áreas”, afirma Jackson Cabral, representando a Soebas.

Números promissores

O turismo religioso é um dos mais fortes no mundo. Segundo o Instituto de Pesquisas da Universidade de São Paulo, cerca de 15 milhões de brasileiros se interessam por destinos religiosos.

Pesquisa do Ministério do Turismo mostrou que, em 2014 (dado mais recente), 17,7 milhões de brasileiros viajaram pelo país movidos pela fé. Destes, 7,7 milhões permanecem pelo menos uma noite no local. No mundo, segundo entidades internacionais ligadas ao setor, cerca de 300 milhões de pessoas viajam todos os anos dentro do turismo religioso.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Dados do município de Aparecida mostram que a cidade, conhecida como o coração católico do Brasil, também recebe anualmente 7 milhões de peregrinos. Já o Santuário de Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, recebe aproximadamente 10 mil pessoas por dia, em ocasiões festivas.

Encontro de Ourém

Realizado no Centro de Negócios em Ourém, o encontro contou com o apoio e organização do Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede) e da Exportaminas, unidade de comércio exterior da Sede, do Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e da Câmara de Comércio Brasil-Portugal.

Na ocasião, empresários mineiros e portugueses conheceram as demandas do mercado com objetivo de gerar negócios futuros. O intercâmbio de informações ocorreu no Centro de Negócios de Ourém, que recebeu a exposição de produtos e serviços das duas localidades. A ideia do encontro foi a de levar a expertise de Minas Gerais a Portugal, com destaque para ações ligadas à logística, comércio exterior e demais setores de interesse do mercado europeu.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).