Inicio » Educação » Cursos » Inscrições abertas para o XIX Congresso Brasileiro de Ouvidores/Ombudsman da ABO

Inscrições abertas para o XIX Congresso Brasileiro de Ouvidores/Ombudsman da ABO

Inscrições abertas para o XIX Congresso Brasileiro de Ouvidores/Ombudsman da ABO

O Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCEMG) irá sediar, a partir do dia nove de agosto de 2016, o XIX Congresso Brasileiro de Ouvidores/Ombudsman.

Inscrições abertas para o XIX Congresso Brasileiro de Ouvidores/Ombudsman da ABO
Inscrições abertas para o XIX Congresso Brasileiro de Ouvidores/Ombudsman da ABO

 

O congresso, que será aberto oficialmente dia oito de agosto, no buffet Catharina, irá discutir a Ação dos ouvidores em  defesa dos direitos. O evento é uma realização da Associação Brasileira de Ouvidores/Ombudsman (ABO) e o auditório Vivaldi Moreira do TCEMG será o palco das palestras técnicas da programação.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

A abertura dos trabalhos técnicos será realizada, às 09h. O primeiro painel, A ação da ouvidoria no processo de integridades das instituições / Ações de compilance e o combate à corrupção será mediado pela procuradora de justiça, Ruth Lies Scholte Carvalho. Irão participar deste debate o ouvidor da Petrobrás, Mário Spinelli, e o vice-presidente do Tribunal de Contas de Minas Gerais, Cláudio Terrão.

O conselheiro ouvidor do TCEMG, José Alves Viana, irá mediar o segundo painel de debates da manhã sobre as soluções alternativas de conflitos nas empresas e na administração pública. Participarão como debatedores o ouvidor do Banco Itaú Unibanco, Rogério Taltassori, e a coordenadora do Centro de Mediação da Prefeitura de São Paulo, Maria Lumena Sampaio.

Estão programadas para ocorrer na tarde do dia 09, quatro oficinas com os temas: Ouvidorias Gerais e Públicas; Ouvidoria de concessionárias de serviços regulados; Ouvidorias Judiciais de empresas privadas e organizacionais.

No dia 10 agosto, o primeiro painel de debates, mediado pelo professor Gustavo Nassif irá discutir o custo do mau atendimento para as empresas e governos. O secretário nacional de defesa do consumidor, Armando Rovai, e o advogado consumerista e conselheiro da ABO, Fábio Soares, irão discutir o tema. No segundo painel do dia, o ouvidor da Prefeitura do Município de Belo Horizonte, Saulo Amaral, conduzirá o debate sobre o consumidor/usuário e o processo de governança das instituições. O ouvidor do Sebrae, Cláudio Puglisi, e o ouvidor-geral do Estado de Minas Gerais, Fábio Caldeira, irão debater o tema.

No dia 10 agosto, a primeira mesa de debates, mediada pelo diretor de Cursos e Eventos da ABO-MG, Márcio José Scarpone Pinto, irá discutir o “custo do mau atendimento para as empresas e governos”. O secretário nacional de defesa do consumidor, Armando Rovai, e o advogado consumerista e conselheiro da ABO, Fábio Soares, irão discutir o tema. Na segunda mesa do dia, ouvidor da Prefeitura de Belo Horizonte, Saulo Amaral, conduzirá o debate sobre “o consumidor/usuário e o processo de governança das instituições”. O ouvidor do Sebare, Cláudio Puglisi, e o ouvidor-geral do Estado de Minas Gerais, Fábio Caldeira irão debater o tema.

Clique para mais informações

logoTipoEntidade

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).