Inicio » Mais Seções » Motor » Motor – Onix e Prisma mudam de cara e ficam “ecológicos” por R$ 44.890

Motor – Onix e Prisma mudam de cara e ficam “ecológicos” por R$ 44.890

Motor – Onix e Prisma mudam de cara e ficam “ecológicos” por R$ 44.890

A General Motors tenta desviar dos erros de Volkswagen e Fiat, que demoraram a agir e viram best sellers como Gol e Palio sucumbirem frente às novidades. Assim, a gigante americana apresenta nesta terça-feira (26/07/2016) reestilização mais pesada para os compactos Chevrolet Onix e Prisma.

Motor - Onix e Prisma mudam de cara e ficam "ecológicos" por R$ 44.890
Motor – Onix e Prisma mudam de cara e ficam “ecológicos” por R$ 44.890

 

Enquanto o hatchback parte de R$ 44.890 na configuração LT 1.0 manual, o sedã começa em R$ 53.690 na LT já com motor 1.4. Produção em Gravataí (RS) já foi iniciada, e vendas serão iniciadas ainda esta semana.

No visual, os modelos assumem a identidade global da Chevrolet, já vistos nos sedãs Cobalt e Cruze e nos utilitários S10 e Trailblazer: capô alongado, inclinado e com vincos maiores; grade mais larga e integrada aos faróis; para-choques com vincos acentuados; faróis mais delgados e com luz de posição de LED (nas versões mais caras). Traseira mantém desenho, recebendo lanternas internamente redesenhadas.

O hatch chega ao mercado com motores 1.0 ou 1.4 recalibrados, além de três versões: LT, LTZ e a inédita Activ, aventureira. Nas próximas semanas será lançada também uma versão pé-de-boi, também já anunciada, cujo nome e especificações ainda não foram revelados, mas que deve manter o desenho do Onix antigo.

Confira abaixo a lista de versões, preços e equipamentos do hatch Onix:

+ Chevrolet Onix LT 2017 1.0: R$ 44.890
Faróis com máscara negra; rodas de aço aro 14 com calota; OnStar Safe (serviços de diagnóstico, app/web e segurança); ar-condicionado manual; travas elétricas; vidros dianteiros elétricos com função “um-toque”; painel com velocímetro digital, bússola e alerta de mudança de marcha; sistema de áudio com Bluetooth e entrada USB; banco do motorista com regulagem de altura; cintos dianteiros com regulagem de altura e aviso sonoro para não afivelamento; limpador e desembaçador do vidro traseiro.
Opcionais: pacote com acabamento interno em dois tons (preto e cinza); central MyLink; volante multifuncional; luz de cortesia no porta-luvas; porta-malas com abertura na chave; OnStar Protect (inclui serviço de emergência e comandos no retrovisor interno) — R$ 46.290.

+ Chevrolet Onix LT 2017 1.4: R$ 49.590
Todos os itens da versão 1.0, mais: central MyLink; abertura do porta-malas bor botão na chave; OnStar com pacote Protect (monitoramento de rota; recuperação veicular, diagnóstico, emergência e resposta automática a acidentes); coluna de direção com regulagem de altura; sensor de estacionamento traseiro; rodas de aço com calota aro 15.
Opcionais: pacote com câmbio automático de seis velocidades, piloto automático e revestimento interno com faixas externas em couro sintético e faixas internas em alto relevo — R$ 54.790.

+ Chevrolet Onix LTZ 2017 1.4: R$ 54.490
Todos os itens da versão LT 1.4, mais: faróis com guia de LED; faróis de neblina; retrovisores externos elétricos; rodas de liga leve aro 15 com acabamento em dois tons; OnStar Exclusive (diagnóstico, app/web, segurança, emergência, concièrge e navegação); computador de bordo com cinco funções (consumo médio, velocidade média, autonomia, temperatura externa e cronômetro); vidros traseiros elétricos com função um-toque; bancos com tecido de alto relevo; detalhes cromados.
Opcionais: pacote com câmbio automático de seis velocidades, piloto automático — R$ 59.790.

+ Chevrolet Onix Activ 2017 1.4: preço ainda não divulgado
Todos os itens da versão LTZ, mais: câmera de ré; sensor de chuva; piloto automático mesmo para a configuração manual; porta-malas com abertura na chave; central MyLink; OnStar Protect (inclui serviço de emergência e comandos no retrovisor interno); opção de pintura exclusiva em laranja; apliques de plásticos em preto e cinza que simulam protetores e estribos nas laterais, caixas de rodas e para-choques; barras de teto em forma de “U”; acabamento interno com faixas do painel, portas e banco em laranja.
Opcionais: pacote com transmissão automática (preço ainda não divulgado).

Sedã com gama enxuta

Para o Prisma, que por enquanto usará apenas motor 1.4 — configuração “mil” deve chegar em breve –, os equipamentos para as versões LT e LTZ são os mesmos das versões do Onix.

Além das mudanças visuais e de acabamento do hatch, o três-volumes receberá nova tampa do porta-malas, com quina ressaltada emulando um spoiler, mais desenhos de alto relevo exclusivos para as faixas centrais dos bancos nas versões de topo. Confira os preços:

+ Chevrolet Prisma LT 2017 1.4: R$ 53.690
Opcionais: câmbio automático de seis velocidades, revestimento em couro sintético do volante — R$ 58.990.

+ Chevrolet Prisma LTZ 2017 1.4: R$ 58.690.
Opcionais: câmbio automático de seis velocidades; piloto automático; manopla do câmbio e console central em preto brilhante — R$ 64.690.

Tecnologia e segurança

Sistema OnStar é a estrela dos novos modelos: de série em todas as versões, mas com três diferentes pacotes de serviços, estreia o serviço de diagnóstico, já existente nos EUA.

Ele permite ao usuário consultar dados de quilometragem percorrida e pressão dos pneus por meio de aplicativo no celular, incluindo relatórios mensais.

Central multimídia é a MyLink de segunda geração, a mesma de Cobalt, Cruze e S10, também um ganho para os compactos: projeta celulares via Apple CarPlay ou Android Auto (MirrorLink não é utilizado pela fabricante) e usa tela multitátil de 7 polegadas, que permite reorganizar ícones e comandos.

Há uma melhora considerável: agora existe um prático conjunto de botões à direita da tela para mexer no volume do áudio, trocar as estações de rádio ou ir para a página principal do sistema sem depender de comandos puramente virtuais.

Novos grafismos do quadro de instrumentos, porta-óculos no lugar da alça de apoio do motorista e acabamento em preto brilhante para raio inferior e manopla do câmbio (antes era em cromo acetinado), além de melhorias no sistema de ventilação, painéis das portas e assentos, são outras mudanças.

Cadê o “ecológico”?

A GM vem cumprindo à risca a promessa de “ignorar a modinha dos 3-cilindros” — já seguida por HB20, Gol, up!, Fox, Ka, Fiesta, March e, em breve, Uno e Sandero — e manteve a mesma motorização para o Onix: 1.0 e 1.4 bicombustíveis. No Prisma, há apenas o 1.4.

O lema foi trabalhar para otimizar a eficiência dos produtos já existentes — e se adequar à última fase do Inovar-Auto, que exigirá índices cada vez melhores de consumo — sem precisar investir pesado num motor totalmente novo.

O lado ruim é que esta família já é um tanto antiga. Prova disso é a permanência do cada vez mais obsoleto tanquinho de partida a frio. A GM, porém, garante ter feito modificações que a deixaram até 18% mais econômica, no caso do Onix, e 22% para o Prisma. São números consideráveis, pelo menos em teoria.

Toda essa filosofia atende pelo nome “Eco”, inclusive com adesivos colados nas tampas dos porta-malas dos carros.

As mudanças incluem a adoção de: direção elétrica; câmbio manual de seis marchas (a última funciona apenas para reduzir giros, ruídos e, consequentemente, consumo), aviso de troca de marchas no quadro de instrumentos; transmissão automática recalibrada nas versões de topo; pneus verdes; mudanças em conjuntos de suspensões (rebaixadas em 1 cm) e freios (reposicionados para maior refino aerodinâmico); e carroceria 32 e 34 quilos mais leve, respectivamente para Onix e Prisma.

Os propulsores, em si, receberam pistões, bielas e anéis mais leves, novo sistema de arrefecimento e módulo eletrônico mais ágil. Além disso, passam a operar com óleo de viscosidade mais baixa.

Com todas essas alterações, que a permitiram “fugir” da troca por uma geração menor e mais moderna de motores, a GM afirma ter alcançado nota A no programa de etiquetagem do Inmetro, com índices de consumo para o Onix 1.4 manual estimados em 12,5/14,9 km/l (cidade/estrada com gasolina) e 8,6/10,2 km/l (etanol). No caso do Prisma os dados são 12,8/15,4 km/l e 8,8/10,7 km/l, respectivamente nos mesmos ciclos.

A fabricante segurou os dados da variante 1.0 alegando que irá divulgá-los posteriormante, mas garantiu que ele também terá nota A e será “referência em consumo”.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).