Inicio » Esporte » Brasileirão 2016 » Brasileirão 2016 – Cruzeiro empata com o Coritiba

Brasileirão 2016 – Cruzeiro empata com o Coritiba


Reviewed by:
Rating:
5
On 15 de agosto de 2016
Last modified:15 de agosto de 2016

Summary:

Brasileirão 2016 - Cruzeiro empata com o Coritiba

Brasileirão 2016 – Cruzeiro empata com o Coritiba

Contra um adversário direto na briga para deixar a zona de rebaixamento, o Cruzeiro não soube aproveitar o mando de campo e apenas empatou em 2 a 2 com o Coritiba neste domingo, na Arena Independência, em jogo válido pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Brasileirão 2016 - Cruzeiro empata com o Coritiba
Brasileirão 2016 – Cruzeiro empata com o Coritiba

 

Com o resultado, a Raposa desperdiçou a chance de deixar a Z-4 e na próxima rodada vai tentar a recuperação fora de casa, contra o Figueirense.

Jogando em casa e na obrigação de vencer o Coritiba para deixar a zona de rebaixamento, o técnico Mano Menezes escalou o Cruzeiro de forma bastante ofensiva, com apenas Henrique de volante. Sem o lateral-direito Lucas, suspenso, e o meia Ariel Cabral, lesionado, entraram, respectivamente, Ezequiel e Rafinha.

O Boticário

///////////////////////////

No embalo da torcida, que fez uma bonita festa nas arquibancadas para incentivar a equipe, o Cruzeiro abriu o placar com apenas 2 min. De Arrascaeta recebeu bom passe de Sóbis e cruzou da esquerda, Rafinha apareceu atrás da zaga do Coxa e fez de cabeça para deixar a Raposa em vantagem.

Com mais posse de bola e chegando em velocidade ao ataque pelas laterais, o Cruzeiro continuou levando perigo ao gol do Coritiba dando a impressão de que iria ampliar a vantagem, mas foi o Coxa que acabou empatando a partida aos 19 min. O meia Raphael Viega cobrou escanteio da direita e o atacante Kazim bateu sem chances para o goleiro Fábio.

Com uma marcação eficiente e apostando sempre nos contragolpes, o Coritiba acabou virando o placar aos 27 min. O atacante Neto Berola foi derrubado na entrada da área pelo zagueiro Bruno Rodrigo e arbitragem marcou a falta, que foi cobrada com perfeição pelo meia Juan. Aos 33 min, a Raposa perdeu o goleiro Fábio, que sentiu uma contusão no joelho direito e foi substituído por Lucas França.

O Cruzeiro continuou pressionando em busca do empate, mesmo que de forma desordenada, mas encontrava dificuldades para achar espaços no meio da defesa paranaense. A Raposa criou oportunidades em jogadas de De Arrascaeta, Rafinha e Henrique, mas o Coxa conseguiu segurar o placar e levar a vantagem parcial para o intervalo.

VIATOTAL

ViaTotal

///////////////////////////

O Cruzeiro voltou para a etapa complementar pressionando o Coritiba em seu campo defensivo. A Raposa tocava a bola em velocidade e aos 4 min acabou conseguindo o empate. Sóbis chutou, o goleiro Wilson tirou parcialmente, a defesa paranaense não aliviou o perigo e Ábila dividiu com um zagueiro para deixar tudo igual no placar.

Variando as jogadas pelas laterais, o Cruzeiro continuou com mais posse de bola, mas sem conseguirsuperar a fechada defesa paranaense. Como se não bastasse a dificuldade da Raposa de chegar ao gol, a atuação da arbitragem também deixou irritado o técnico Mano Menezes, que por várias vezes saiu de sua área técnica para reclamar.

No grito da torcida, o Cruzeiro adiantou seus jogadores em busca do gol da vitória. Com o Coritiba jogando atrás, a Raposa esteve perto de ficar em vantagem no marcador aos 38 min. Ábila finalizou de dentro da área e o goleiro Wilson defendeu com o pé para escanteio. A equipe celeste ainda reclamou da não marcação de um suposto pênalti no argentino Ábila aos 42 min, mas, apesar da pressão, não conseguiu o seu gol da vitória.


------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).