Inicio » Minas Gerais » MG – Governo de Minas Gerais inicia voos do projeto de integração regional aérea

MG – Governo de Minas Gerais inicia voos do projeto de integração regional aérea

MG – Governo de Minas Gerais inicia voos do projeto de integração regional aérea

Em iniciativa pioneira do Estado, por meio da Codemig e da Setop, 12 municípios do interior agora têm voos de ligação direta com a capital.

Em média, cada voo cobrirá 200 quilômetros, terá duração de 40 minutos
Em média, cada voo cobrirá 200 quilômetros, terá duração de 40 minutos

 

O Governo do Estado de Minas Gerais, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) e da Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop), iniciou nesta quarta-feira (17/8) a implementação do Projeto de Integração Regional de Minas Gerais – Modal Aéreo (Pirma).

PUBLICIDADE

///////////////////////////

A partir de agora, serão oferecidos 60 voos por semana, sem escalas, ligando o Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, a 12 cidades do interior: Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Juiz de Fora, Muriaé, Patos de Minas, Ponte Nova, São João del-Rei, Teófilo Otoni, Ubá, Varginha e Viçosa.

O voo inaugural realizado nesta quarta-feira levou autoridades e representantes institucionais à cidade de São João del-Rei, em um percurso de aproximadamente meia hora. Entre os passageiros estavam o presidente da Codemig, Marco Antônio Castello Branco, a diretora de Fomento à Indústria Criativa da Codemig, Fernanda Machado, o presidente da Fiemg, Olavo Machado Júnior, e o presidente da Federaminas, Emílio Parolini.

MG - Governo de Minas Gerais inicia voos do projeto de integração regional aéreaO presidente da Codemig destacou a importância da aviação regional para o desenvolvimento de diversos territórios de Minas Gerais: “É uma iniciativa inédita do Governo do Estado para estimular negócios e dinamizar a economia dessas regiões. O transporte aéreo é sempre um fator de transformação”, salientou Castello Branco.

O primeiro passageiro a embarcar em um voo do Pirma foi o médico pediatra Paulo Henrique Corrêa. Ele tem a fotografia como hobby e aproveitou a oportunidade de visitar São João del-Rei, indo e voltando no mesmo dia, para fazer fotos na cidade histórica. “Eu adorei a ideia dos voos para o interior e já estou programando a próxima viagem, que será para Diamantina”, afirmou.

As vendas dos vouchers de voo são feitas pelo sitewww.voeminasgerais.com.br. Em média, cada voo cobrirá 200 quilômetros, terá duração de 40 minutos e custará cerca de R$ 300 por passageiro.

As viagens são oferecidas em aviões de pequeno porte, modelo Cessna Grand Caravan 208 B, homologados pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para o transporte de até nove passageiros. A companhia aérea que presta o serviço é a Two Táxi Aéreo, vencedora da licitação realizada pela Codemig.

As rotas e frequências dos voos foram definidas preferencialmente para cidades não atendidas pela aviação regular e a partir de uma pesquisa de mercado, que ouviu 2.100 pessoas em 31 municípios do estado, para identificar a demanda pelo transporte aéreo nessas localidades.

Em uma segunda etapa, confirmada a sustentabilidade técnica e econômica do projeto, poderão ser incluídas novas localidades e ampliada a frequência dos voos.

O uso de aeronaves de pequeno porte para o transporte de passageiros e cargas é usual na região Norte do Brasil. Em Minas Gerais, a Codemig está investindo no empreendimento para estimular a cultura da aviação regional, com potencial para se tornar uma operação sustentável, capaz de fomentar o turismo e os negócios em todas as regiões do estado.

Pirma e aviação

O Projeto de Integração Regional de Minas Gerais – Modal Aéreo busca fomentar os negócios regionais, desenvolver o turismo e facilitar o deslocamento de moradores do interior a Belo Horizonte, permitindo que tenham acesso rápido a eventos e serviços disponíveis na capital.

Para Minas Gerais, que possui uma área total de quase 600 mil quilômetros quadrados, o investimento na regionalização por meio do transporte aéreo é estratégico e contribui para a redução das desigualdades nos 17 territórios de desenvolvimento definidos pelo Governo do Estado.

Segundo informações da Anac Minas Gerais conta atualmente com 121 aeródromos privados e 86 públicos. A administração, manutenção e exploração dos aeródromos públicos são atribuições da União.

A Setop vem trabalhando em processos de delegação União-Estado, possibilitando investimentos do Governo estadual em reformas, melhorias e posterior delegação aos municípios ou empresas para operação e manutenção.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

De compra pela internet a mesada, veja opções de uso do cartão pré-pago internacional ZenCard MasterCard

De compra pela internet a mesada, veja opções de uso do cartão pré-pago internacional ZenCard MasterCard

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.De compra pela …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).