Inicio » Norte de Minas » Norte de Minas – Em Rio Pardo de Minas, polícia analisa se ossada é de taxista desaparecido

Norte de Minas – Em Rio Pardo de Minas, polícia analisa se ossada é de taxista desaparecido

Norte de Minas – Em Rio Pardo de Minas, polícia analisa se ossada é de taxista desaparecido

O taxista José Antônio Mendes Chaves, 21 anos, de Janaúba, saiu para uma corrida no dia 11 de junho e, desde então, não retornou e nem se comunicou com a família.
Norte de Minas - Em Rio Pardo de Minas, polícia analisa se ossada é de taxista desaparecido
Norte de Minas – Em Rio Pardo de Minas, polícia analisa se ossada é de taxista desaparecido

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Foi enviada para o Instituto de Medicina Legal (IML), em Montes Claros, uma ossada humana encontrada na tarde desta quarta-feira (17), na zona rural de Rio Pardo de Minas, região norte do Estado. O local foi indicado pelos acusados do homicídio de uma pessoa desta cidade e do desaparecimento de um taxista de Janaúba.

O corpo do feirante Gercino da Silva Brito, 27 anos, foi encontrado no dia 16 de junho após ter sido raptado no dia 11 do mesmo mês. Ao lado do corpo estava um carro incendiado no mato distante dois quilômetros da cidade de Rio Pardo em direção à Taiobeiras. Já a ossada localizada hoje estaria longe da cidade, em outra extremidade deste município.

Mailson Santos Dias, 27 anos, e Rubens Maciel Teixeira Chaves, 22 anos, negam os crimes. Eles também negam que o fato esteja relacionado com o desaparecimento do taxista José Antônio Mendes Chaves, 21 anos, de Janaúba, que foi fretado na rodoviária de Janaúba por Mailson para trazê-lo até Rio Pardo, na manhã do dia 11 de junho. Desde então, José Antônio não retornou e nem comunicou com a família.

Apesar de negarem sobre o paradeiro do taxista, os acusados deram informações à Polícia Civil sobre o local de desova de um corpo. Agentes da PC seguiram para a zona rural de Rio Pardo de Minas onde encontraram a ossada humana. Os policiais encontraram vestígios, peças de roupa e a arcaria dentária com o aparelho corretivo de dentes, que podem atestar ou não que seja do taxista de Janaúba.

ACUSADO FUGIRIA PARA PATROCÍNIO

Diante do envolvimento de vítimas de Janaúba e de Rio Pardo de Minas, o caso foi investigado conjuntamente pela 3ª Delegacia Regional da Polícia Civil de Janaúba e pelas unidades da Polícia Civil de Taiobeiras e de Rio Pardo de Minas. Com base em informações, dois agentes da PC de Rio Pardo de Minas seguiram no início desta semana para a região de Patrocínio, no Noroeste de Minas, onde prenderam o eletricista Mailson Santos.

Os mesmos agentes da Polícia Civil chegaram a Rio Pardo de Minas e na manhã desta quarta-feira,17 e flagraram o acusado Rubem Teixeira tentando embarcar justamente para Patrocínio para se encontrar com o comparsa.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Em seguida, a polícia prendeu as irmãs Jaqueline Sá da Costa Lemos, 26 anos e Verônica Sá da Costa Lemos, 22 anos, também na cidade de Rio Pardo de Minas. Elas negam participação nos crimes e citam que deram fuga aos comparsas sem imaginar a gravidade dos fatos. Jaqueline é namorada de Rubem. O acusado teria dito que ofereceu R$ 3 mil para os envolvidos pela participação no seu plano que resultou na morte do feirante e no sumiço do taxista.

OUTRA PESSOA SERIA ALVO

A delegada de polícia Márcia Miguel Meira, da 3ª Delegacia Regional da Polícia Civil de Janaúba, está em Rio Pardo de Minas onde, junto com o delegado Luiz Cláudio, da PC de Taiobeiras, aprofundam nas investigações e já começaram a ouvir os acusados e testemunhas dos crimes. Extraoficialmente, a polícia foi informada de que o acusado Rubem Teixeira pretendia vingar de outra pessoa por questões particulares. Essa vítima não foi localizada pelo desafeto.

Mailson reside atualmente na cidade de Patrocínio-MG, e teria cometido o crime por motivação passional, já que foi descoberto por policiais diligentes no caso diversas mensagens dele para a esposa do feirante Gercino, também conhecido como Gerson, dizendo que a amava e que não sabia como fazia para esquecer um grande amor. O eletricista dizia que chegou a se separar da esposa, à época dos fatos, para ficar com a viúva do feirante.

TAXISTA USADO PARA DESPITAR A POLÍCIA

Segundo apurado pelos investigadores da Polícia Civil, o desaparecimento do taxista José Antônio ocorreu com objetivo de dificultar o trabalho da Polícia, já que a intenção de Mailson era matar o feirante Gerson. O eletricista saiu da cidade de Patrocínio e foi, sem o conhecimento de familiares, até Rio Pardo de Minas, onde dormiu no dia 10 de junho na casa de Rubens, Jaqueline e Verônica, e foram no dia seguinte, 11 de junho, à cidade de Janaúba para que Mailson contratasse o táxi.

Por Oliveria Júnior

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).