Inicio » Esporte » Brasileirão 2016 » Brasileirão 2016 – Cruzeiro vence o Figueirense

Brasileirão 2016 – Cruzeiro vence o Figueirense

Brasileirão 2016 – Cruzeiro vence o Figueirense

Com um início arrasador em cada tempo e com uma combinação de resultados, o Cruzeiro, enfim, deixou a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

Brasileirão 2016 - Cruzeiro vence o Figueirense
Brasileirão 2016 – Cruzeiro vence o Figueirense

 

No quinto jogo do Mano Menezes a frente da equipe, a Raposa atuou bem, bateu um adversário direto na briga contra o Z-4 e respira momentaneamente na tabela de classificação. Com gols de Henrique e Ábila, o time celeste bateu o Figueirense por 2 a 1, neste domingo, no Orlando Scarpelli, pela 21ª rodada. Ferrugem descontou para o alvinegro.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

O resultado coloca os cruzeirenses em 16º, com 23 pontos. Para permanece fora da zona de rebaixamento, a equipe mineira torce por uma derrota do Vitória, nesta segunda-feira, contra o Corinthians, em São Paulo. Um empate dos baianos faz os mineiros caírem para 17º. Já o Figueira, com o revés, caiu uma posição e está em 18º, com 21 pontos.

Para evitar qualquer pressão inicial dos donos da casa e por se tratar de um rival direto na luta contra a degola, o Cruzeiro foi pra cima e logo inaugurou o marcador. Aos 3 min, Henrique aproveitou um vacilo da defesa adversária para colocar os mineiros em vantagem. A Raposa seguiu com a marcação adiantada, com os seus setores próximos e sem dar liberdade para o adversário jogar. O alvinegro, por sua vez, tinha dificuldades para criar e passava grandes dificuldades com a movimentação do ataque celeste. No primeiro tempo, o clube de Santa Catarina teve apenas uma chance para empatar. Aos 12 min, após uma cobrança de falta, Rafael Moura cabeceou na trave. Na sequência, Bruno Rodrigo tirou em cima da linha.

Na restante da primeira etapa, os mineiros estiveram mais próximos de ampliar do que sofrer o empate. Além de Arrascaeta acertar a trave, a Raposa teve outras boas chances, mas acabou desperdiçando.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

No segundo tempo, assim como fez no primeiro, o Cruzeiro logo estufou as redes do rival. Desta vez aos 2 minutos, após bate-rebate e Sóbis acertar a trave, Ábila fez de cabeça. O Figueira até tentava imprimir um ritmo mais forte, mas esbarrava na marcação, no bom toque de bola e nos bons contra-ataques da equipe cruzeirense.

Aos 16 min, a situação do clube de Santa Catarina se complicou ainda mais com a expulsão de Carlos Alberto, que levou o segundo cartão amarelo. Com um a menos, o alvinegro buscava, na bola parada, a sua principal arma ofensiva. No entanto, o goleiro Lucas França fazia boas defesas e mantinha o placar celeste.

A vantagem numérica fez a Raposa tocar mais a bola, valorizar a posse e administrar o resultado, mas sem abrir mão dos perigosos contra-ataques puxados por Robinho, Sóbis, e Arrascaeta. A partida estava tranquila para o Cruzeiro até Henrique errar a saída de bola, aos 42 minutos, ver Ferrugem chutar na saída do goleiro e diminuir o marcador. O clube da casa tentou ir para o abafa. Mas os mineiros conseguiram segurar o placar e somar os três pontos.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).