Inicio » Montes Claros » Eleições 2016 » Eleições 2016 – Em Montes Claros, partidos buscam apoio de candidatos a vereador

Eleições 2016 – Em Montes Claros, partidos buscam apoio de candidatos a vereador

Eleições 2016 – Em Montes Claros, partidos buscam apoio de candidatos a vereador

Em Montes Claros, 391 candidatos a vereador fortalecem o trabalho de partidos e coligações na divulgação da campanha dos candidatos na majoritária.
Em Montes Claros, 391 candidatos a vereador fortalecem o trabalho de partidos e coligações na divulgação da campanha dos candidatos na majoritária
Em Montes Claros, 391 candidatos a vereador fortalecem o trabalho de partidos e coligações na divulgação da campanha dos candidatos na majoritária

 

O prazo para registro de candidatura pelos partidos e coligações às eleições municipais encerrou no dia 15 de agosto. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu, em todo o país, 16.289 pedidos de registro de candidatos a prefeito e 16.318 candidatos a vice para 5567 (2,93 candidatos por vaga) e 453.301 candidatos a vereador para 57.932 vagas (7.82 candidatos por vaga), sendo 31% do sexo feminino.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Em Minas Gerais, foram registrados 2.402 pedidos para candidatura de prefeito e 2.405 candidatos a vice-prefeito (média de 2.82 candidatos por vaga) e 72.170 candidatos a vereador (média de 8.51 candidatos por vaga). O maior número de candidatos no estado é pelo PMDB, com 6.598 (8.80%), seguido pelo PSDB, com 5.936 (7.95%) e pelo PT, com 4.248 (5.65%).

Participante das eleições municipais pela primeira vez, o Solidariedade é o 16º na lista de partidos que mais lançou candidatos no estado, representando 3,11% do quantitativo total. São 43 candidatos a prefeito, 72 a vice e 2.278 a vereadores.

– Agradecemos a cada um que nos ajudou a construir, em dois anos, um grande partido em Minas Gerais. Não somos um partido de cartório, mas um partido com bases sociais concretas e causas em defesa do povo mineiro. A política é boa, depende de quem faz – ressalta o deputado federal Zé Silva, presidente estadual do Solidariedade.

ELEIÇÕES EM MONTES CLAROS

Em Montes Claros, são seis candidatos a prefeito, seis a vice-prefeito e 391 de candidatos a vereador para 23 vagas (média de 17 candidatos por vaga), por 27 partidos com pedido registrado junto ao TSE, sendo 32% do sexo feminino.

Pelo Partido da Mulher Brasileira (PMB), da candidata Gláucia Eliana, são 15 candidatos a vereador. A coligação ‘Pra fazer a mudança’, do candidato Humberto Souto (PPS), são 104 candidatos a vereador.

A coligação ‘Montes Claros pode mais’, do candidato Jairo Ataíde (DEM), são 37 candidatos. A coligação ‘Unidos por Montes Claros’, do candidato Sued Botelho (PT), 70 candidatos a vereador.

– Já contamos com a adesão de praticamente 100% dos candidatos registrados pela coligação e como cada um deles é de uma região da cidade, fizemos o planejamento da campanha de acordo com a área de atuação deles. Também contamos de muitos militantes voluntários que vão ajudar nesse trabalho de divulgação da nossa candidatura – explica Sued Botelho.

A coligação ‘Competência para fazer mais’, do candidato Ruy Muniz (PSB), reúne cinco coligações e 165 candidatos. Muniz explica que o número máximo permitido pela lei eleitoral é de 175 candidatos, e que vários candidatos a vereador, mesmo estando registrados por outras legendas ou coligações, apoiam sua candidatura.

– Nessa era de campanha com pouco recurso financeiro, quem são os porta-vozes, os divulgadores da campanha são os candidatos a vereador. Estamos dando total apoio e eles de forma que possam levar nossa mensagem nas reuniões nos bairros e nas comunidades rurais que representam – explica.

Muniz diz que a recomendação a toda sua equipe, de forma especial aos candidatos a vereador, é que façam suas campanhas dentro da regra do jogo, de acordo com o que é permitido pela legislação eleitoral.

– Para não correr o risco de ganhar e não levar – recomenda.

Jéssica Vianna (Psol) conta com o apoio de 02 candidatos e diz que o partido decidiu lançar um número reduzido porque queria candidaturas alinhadas ao programa político do Psol.

– Estamos apostando nas redes sociais e na velha e infalível tática da “saliva e sola de sapato”, no teti-a-teti, na conversa cara a cara com o eleitor para levar nossas ideias e nosso plano de governo – explica.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

ALINHAMENTO

O vereador Fábio Neves (PSB) explica que a campanha na proporcional é mais próxima ao eleitor, porque numa cidade do porte de Montes Claros o prefeito não dá conta de ir pessoalmente a todos os lugares.
– Por isso é importante esse alinhamento das candidaturas, na majoritária e na proporcional, de forma que o eleitor conheça melhor as propostas, facilitando a decisão na hora do voto. É um trabalho em equipe, que se completa.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Temer sanciona com veto lei que repassa custos do Fies com bancos para faculdades

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 2 de dezembro de 2016. Temer sanciona …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).