Inicio » Colunistas » Hesiodo José » Coluna do Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

Coluna do Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

Coluna do Hesiodo José – Fragmentos Diários (aumento e também invento)

Especial Piadas

É hora de rir, rir pra caralho, até o cú fazer bico, como dizia o pessoal da cidade de Pai Pedro onde nasceu o nosso assessor especial e catador de recicláveis, senhor Claudio Boca de Véia. Digo isso porque depois que a gente vê tanta cara de pau dos pedidores de votos lembramos do grande e saudoso programa Casseta e Planeta com “Seus  Problemas Acabaram” kkkkkkkkkkkkk. Tem candidato a Prefeito dizendo que facilitará o atendimento a população com a rede de internet, mas ninguém explicou a ele que Montes Claros não tem médicos, a turma corporativista quer dinheiro, crianças estão deixando de serem a atendidas por culpa da falta de Pediatras. É mole ou duro? Outro ainda mais cara de pau que o boneco de madeira feito pelo Tiburcio foi preso por corrupção e vários outros processos, já roubou o banco do Brasil e diz que vai consertar a cidade se ganhar. “Vai ganhar o Maria ganhou atrás da horta” conclui João Coxinha maconheiro e pinguço.

Riso da Hora

Três amigos foram acampar. A barraca era muito pequena, por isso eles tinham que dormir bem juntos, no mesmo colchao e com o mesmo cobertor. Acontece que um dos três tinha um insuportável e já famoso mau hálito, um bafo do tipo ‘mata-urubu’. Ante aquela inevitável proximidade física, um dos outros dois fez a seguinte proposta: – Bafinho, vamos combinar assim: quando você precisar falar alguma coisa, você bate palmas que a gente se esconde debaixo do cobertor pra proteger as narinas. Bafinho balançou a cabeça concordando. Quando já estavam os três devidamente cobertos e preparados para dormir, Bafinho bate palmas. Os dois amigos, mais que depressa, enfiam suas cabeças baixo do cobertor e, de lá do fundo, gritam: – Pode falar, Bafinho! O Bafinho responde: – Peidei…

Sorria você está em período eleitoral

Depois de morrer o homem percebe que está no inferno e o diabo passa  lhe perguntando: – Então?! Não precisas de chorar aqui no inferno, isto não é assim tão mau! – Não? – responde o homem espantado.

Diz o Diabo:
– Claro que não! Por exemplo, tu gostas de comer? – Sim.. – responde o homem. E diz o Diabo: – Então, nas segundas temos lasanha, peixe fresquinho, grelhados, etc… – E, de seguida, pergunta – Tu não gostas de beber? Responde o homem de imediato: – Muito! Até foi por isso que morri… Diz o Diabo: – Ahhh então vais gostar das terças. Temos pinga da boa, whisky, tequila, vodka, etc… E de fumar, gostas de cigarros? Responde o homem:
– Sim e de vez em quando também vai um bom charutinho! Diz o Diabo:
– Elahh! Às quartas temos charutos, cigarros e cachimbos… E de jogos, gostas de jogar?- Gosto, vai me dizer que também tem? – responde o homem um pouco mais contente.Diz o Diabo: – Claro! Temos sempre cartas, xadrez, bilhar, setas, etc! E aproximando-se mais do homem, pergunta: – E olha lá uma coisa… Tu és homossexual? – Que isso diabo, estás-me a estranhar? – responde o homem um pouco exaltado. E diz o Diabo:
– Humm… Então não vais gostar muito dos fim-de-semanas…

O português com orgulho, conta:

– Vou para o Brasil ganhar dinheiro. Os brasileiros são todos uns trouxas que acreditam em tudo. Eu vim com um brasileiro no navio e menti para ele que eu era bicha. O idiota acreditou e veio me comendo a viagem toda!

Fica assim, amanhã tem mais

Por Hesiodo José

Hesiodo José
Hesiodo José

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).