Inicio » Norte de Minas » Norte de Minas – Ação parlamentar do deputado Zé Silva garante aumento de preço no Programa Leite pela Vida

Norte de Minas – Ação parlamentar do deputado Zé Silva garante aumento de preço no Programa Leite pela Vida

Norte de Minas – Ação parlamentar do deputado Zé Silva garante aumento de preço no Programa Leite pela Vida

Para o deputado federal Zé Silva (Solidariedade-MG), o aumento do preço do leite aos produtores participantes do Programa Leite pela Vida, passando de R$ 0,97 para R$ 1,13 o litro, foi uma “grande conquista de todos que estamos engajados nessa luta pela valorização dos produtores e desse programa fundamental para a agricultura familiar, que tem no Leite pela Vida uma fonte de renda e oportunidades para fortalecer suas atividades”, ressaltou.

Norte de Minas - Ação parlamentar do deputado Zé Silva garante aumento de preço no Programa Leite pela Vida
Norte de Minas – Ação parlamentar do deputado Zé Silva garante aumento de preço no Programa Leite pela Vida

PUBLICIDADE

///////////////////////////

O aumento, anunciado nessa quinta-feira (15), em Brasília, veio depois de mais um agenda parlamentar do deputado com o secretário Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, Caio Rocha, em Brasília, há cerca de dois meses. “Estivemos com o secretário em demanda de todos os participantes do Leite pela Vida, que nos transmitem de diversas formas suas apreensões com as condições atuais do Programa, a começar peço preço do leite. Mas foi em São Francisco, conversando com as famílias rurais, que fizemos o compromisso de dialogar e interagir diretamente na Secretaria Nacional de Segurança Alimentar para alcançar esse aumento, que é bem-vindo mas não é uma solução sustentável para o programa”, disse.

PUBLICIDADE

///////////////////////////

Elevação da cota

Para Zé Silva, uma melhor solução seria acrescentar a esse aumento de preço também uma elevação da cota de venda a que cada participante tem direito pelo Programa, explica. “Essa cota está hoje em R$ 4.000,00 por semestre para cada produtor. Isso significa uma cota de produção diária de 22,9 litros de leite. É  preciso, então, aumentar essa cota para maior sustentabilidade da pecuária familiar dos participantes do Leite pela Vida”, explica o deputado.

E é justamente essa demanda que o deputado já deixou protocolada na Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Prometendo continuar na luta para mais essa demanda, Zé Silva afirma que o Leite pela Vida tem as melhores características dos programas sociais desenvolvidos pelos Governos Aécio e Anastasia, dos quais ele fez parte como presidente da Emater e secretário de Trabalho e de Agricultura: é um programa de inclusão social, mas uma inclusão promovida pelo trabalho e sustentada em projetos produtivos:

 “O Programa Leite pela Vida é isso, vai muito além de assistencialismo, ou seja, trata-se de garantir respeito aos direitos das pessoas e de levar oportunidades de trabalho e geração de renda para as populações rurais. E é por isso que estamos satisfeitos de poder, mais uma vez, contribuir com o nosso trabalho parlamentar para a sustentabilidade dos programas sociais como o Leite pela Vida, em desenvolvimento em nosso Estado”, conclui Zé Silva.

Por Jerusia Arruda 

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

MG - Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

MG – Jovem inventa que mãe está passando mal para estuprar vizinha

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 5 de dezembro de 2016.MG – Jovem …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).