Inicio » Colunistas » Jerusia Arruda » Coluna da Jerusia Arruda – Direto de Brasília

Coluna da Jerusia Arruda – Direto de Brasília

Coluna da Jerusia Arruda – Direto de Brasília

FINANCIAMENTO DE CAMPANHA
A dificuldade em conseguir recursos para a campanha certamente vai levar a uma ampla revisão da Lei Eleitoral, aprovada em 2015. Nem bem foi realizado o primeiro pleito após a mudança e deputados e senadores já articulam no Congresso a volta do financiamento empresarial de campanha. Pela nova regra, as empresas estão oficialmente proibidas de doar a candidatos e a arrecadação nesta eleição só está sendo possível por doação de pessoas físicas. De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral, a menos de duas semanas da votação, 28% dos candidatos não conseguiram arrecadar nenhum centavo.

MEDIDAS IMPOPULARES
Pelo visto, o presidente Michel Temer quer mesmo ficar longe de medidas impopulares. As mudanças nas regras da aposentaria, com a tão esperada reforma da Previdência, ao que tudo indica, vai ficar mesmo para o segundo semestre do ano que vem. Nos bastidores, a informação que circula é que esse é o desejo do presidente e que conta com a anuência do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

FEITO ÀS PRESSAS
Na última quinta-feira, o Ministério da Educação anunciou uma série de mudanças no ensino médio brasileiro que devem entrar em funcionamento a partir de 2018. O novo plano prevê obrigatoriedade apenas para as disciplinas de Português, Matemática e Inglês, e as demais passam a ser eletivas na segunda metade do curso, dependendo da área do conhecimento que o aluno vai seguir. Mas antes que o dia acabasse o MEC admitiu que houve erro na redação do texto distribuído aos jornalistas e que a versão correta garante as 13 disciplinas exigidas atualmente por lei, até que seja definida a Base Nacional Comum Curricular, em de 2017.

OBRAS PARADAS
O Brasil possui mais de cinco mil construções inacabadas cujas obras estão paradas, sendo cerca de 50% públicas, 30% público-privadas e 20% totalmente privadas. Para acompanhar o andamento dessas obras na esfera federal, foi criada uma comissão externa da Câmara dos Deputados, coordenada pelo deputado Zé Silva (Solidariedade/MG). De acordo com o deputado, pelas análises feitas pela comissão até agora, ficou muito claro que o governo federal não sabe quantas obras estão paradas e nem os motivos, e que as ferramentas de controle não são públicas, só internas, não dando transparência ao processo.

GUIA DE BOAS PRÁTICAS
Para reunir as informações em um só lugar e dar mais transparência para o andamento das obras e ao uso do dinheiro público, o deputado Zé Silva apresentou um projeto de lei (PL 5664/16) para a criação de um cadastro nacional na internet, aberto para a consulta da população. Os deputados já adiantaram que, no final dos trabalhos da comissão, vão sugerir mudanças na legislação e um guia de boas práticas para o setor.

MINEIROS BRILHAM EM BRASÍLIA
O grupo de teatro de bonecos Giramundo está fazendo uma série de apresentações em Brasília, até o até o dia 27 de novembro, no Teatro da Caixa Cultural. A exposição de croquis, desenhos, estudos e detalhes dos bonecos e marionetes está em cartaz na Galeria Principal da Caixa Cultural, e, entre 4 e 6 de outubro, o grupo mineiro apresenta o espetáculo “Pedro e o Lobo”. De 7 a 9 de outubro, o espetáculo a ser visto é “Alice no País das Maravilhas”.

HISTÓRIA FIO A FIO
Quem também está brilhando no DF são os mineiros Sávia e Demóstenes, que expõem painéis bordados que contam o cotidiano dos ribeirinhos da cidade de Pirapora. A exposição está montada na Praça Central do Casa Parque. Mãe e cinco filhos mostram o resultado de uma prática que começou há anos e passa de geração em geração, e que está encantando os brasilienses.

BOM EXEMPLO
Chamou a atenção do DF a história do catador de materiais recicláveis, João Rodrigues Cerqueira, que devolveu US$ 1,4 mil achados em meio ao lixo. A história de Cerqueira ficou conhecida no início da semana, depois de achar no lixo os dólares descartados por engano. Ele foi “recompensado” pela atitude e passou a trabalhar como ajudante de obras na construtora da família do fonoaudiólogo Bruno Temístocles, dono do dinheiro. Na quinta-feira, o cantor Gabriel Pensador, comovido com a atitude do catador, fez uma “vaquinha” com amigos e doou R$ 10 mil a João Rodrigues. “É um exemplo e faço questão de trazer minha família para conhecê-lo”, disse o artista.

Por Jerusia Arruda

Jerusia Arruda
Jerusia Arruda

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Leia Também

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Montes Claros – Confira os destaques policiais das últimas 24h

Compartilhar no WhatsApp* Por: Jornal Montes Claros - 7 de dezembro de 2016.Montes Claros – …


Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).