Inicio » Minas Gerais » Belo Horizonte » MG – Padrasto é suspeito de matar bebê de um ano e seis meses estrangulado

MG – Padrasto é suspeito de matar bebê de um ano e seis meses estrangulado

MG – Padrasto é suspeito de matar bebê de um ano e seis meses estrangulado

A polícia investiga a morte de um bebê de um ano e seis meses, na noite dessa segunda-feira (26/12/2016), levado ao Hospital Júlia Kubistchek, na Região do Barreiro, em Belo Horizonte, inconsciente e com sinais de estrangulamento.

MG - Padrasto é suspeito de matar bebê de um ano e seis meses estrangulado
MG – Padrasto é suspeito de matar bebê de um ano e seis meses estrangulado

 

De acordo com a Polícia Militar, a mãe de 34 anos, que é faxineira, havia saído para trabalhar ainda pela manhã e o namorado dela de 32 anos, também faxineiro, ficou na casa onde moram, cuidando da criança. Quando voltou, a mulher encontrou a casa fechada e pediu que um vizinho pulasse o muro. Lá dentro, ela encontrou o bebê inconsciente.

VIATOTAL

ViaTotal

///////////////////////////

A menina foi levada então para o hospital. Médicos tentaram reanimá-la, mas não tiveram sucesso. Ainda conforme a PM, o bebê tinha marcas de violência no pescoço, o que pode indicar estrangulamento. Não há indícios de violência sexual.

O principal suspeito é o homem que há cerca de três meses mantinha um relacionamento com a mãe da criança. Segundo os militares, ele tem passagens por furto e roubo. A ocorrência foi encaminhada para a Uniflan Barreiro.

oBoticário

///////////////////////////

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *