Inicio » Mais Seções » Ciência » Miniusina fotovoltaica – Unimontes intensifica pesquisa sobre geração de energia solar na região

Miniusina fotovoltaica – Unimontes intensifica pesquisa sobre geração de energia solar na região

Miniusina fotovoltaica – Unimontes intensifica pesquisa sobre geração de energia solar na região

A miniusina de captação de energia solar – fotovoltaica –, instalada no campus-sede da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) no primeiro semestre de 2016, vem sendo aproveitada para pesquisa sobre a busca da eficiência no setor.

Miniusina fotovoltaica - Unimontes intensifica pesquisa sobre geração de energia solar na região
Miniusina fotovoltaica – Unimontes intensifica pesquisa sobre geração de energia solar na região

 

“A miniusina tornou-se uma referência nos estudos sobre a geração e o uso da energia fotovoltaica na região”, afirma o professor Guilherme Guimarães Oliveira, do Setor de Engenharia e Projetos da Unimontes, também coordenador do curso de Engenharia Civil da universidade.

Natura

///////////////////////////

Conforme o planejamento, a miniusina fotovoltaica foi implantada a partir de parceria entre a Unimontes e a Cemig. Sob a coordenação do curso de Engenharia Civil, o projeto recebeu investimentos da ordem de R$ 70 mil da universidade e cerca de R$ 50 mil da Cemig, que forneceu as placas de captação de energia solar – paineis fotovoltaicos. A Unimontes foi o primeiro órgão público do Norte de Minas a instalar um sistema de captação de energia solar.

Desde julho passado, a unidade gera 60 killowatts (kw) de energia diariamente, atendendo à demanda dos laboratórios da área de Biologia instalados próximos da unidade. O espaço da miniusina ocupa uma área de 100 metros quadrados e dispõe de 250 paineis voltaicos japoneses, além de contar com um sistema de invertores, que transformam a energia em corrente contínua produzida pela usina na energia em corrente alternada do sistema elétrico convencional.

Segundo o professor, também já foi elaborado projeto para a instalação de paineis solares sobre o prédio 2, no campus-sede da Unimontes. “A Universidade também implantou um projeto para eficientização energética para reduzir o consumo e aumentar a geração de energia limpa, dentro da política de sustentabilidade”, destaca Guilherme Guimarães.

Ele salienta que a proposta é avançar cada vez mais nos estudos sobre a geração e aproveitamento da energia fotovoltaica. “Estão sendo avaliadas as ações para aumentar o nível de eficiência na transformação da energia luminosa (fotovoltaica) em energia elétrica. Nesse sentido, são verificadas condições climáticas, como velocidade do vento, intensidade de luz e de calor. Também observamos aspectos como limpeza de placas, tipos de placas, excesso de temperatura e outros fatores físicos que interferem diretamente na transformação da energia fotovoltaica em energia elétrica”, afirma Guilherme Guimarães.

O Boticário

///////////////////////////

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).