Inicio » Mais Seções » Entretenimento » TV – Participante do ‘The Voice Kids’ presta queixa após ataque racista

TV – Participante do ‘The Voice Kids’ presta queixa após ataque racista

TV – Participante do ‘The Voice Kids’ presta queixa após ataque racista

Depois de ser ofendida com diversos comentários racistas no Facebook, a participante do programa “The Voice Kids”, da “TV Globo”, Franciele Fernanda da Silva Cruz, de 14 anos, resolveu prestar queixa contra o homem que a atacou.

TV - Participante do 'The Voice Kids' presta queixa após ataque racista
TV – Participante do ‘The Voice Kids’ presta queixa após ataque racista

 

De acordo com o portal “G1”, ela registrou um boletim de ocorrência na tarde desta terça-feira (10) na Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI) no Rio de Janeiro.

VIATOTAL

ViaTotal

///////////////////////////

Os comentários racistas do homem foram escritos em uma publicação do cantor Milton Nascimento, que elogiou a menina após sua apresentação no “The Voice Kids” na qual ela interpretou a música “Maria, Maria”.

Ao “G1”, Franciele contou que ficou muito feliz com o post de Milton Nascimento, entretanto, a alegria foi efêmera, pois segundos depois ela leu os comentários racistas de um usuário na rede social.

“Fiquei muito feliz quando vi o post do Milton, ainda nem tive coragem de escrever agradecendo a ele. Depois vi as ofensas e fiquei triste, mas também indignada, por isso disse para minha mãe que queria fazer uma denúncia disso. E que outras vítimas, como eu, se inspirem para denunciar também”, contou Franciele.

Franciele e sua mãe Irineia Prates da Silva, de 35 anos, vieram de Araputanga, a 400 km de Cuiabá (MT), e hoje vivem no Rio de Janeiro, onde a menina tem aulas de canto. Ela afirmou que imaginou que os comentários racistas fossem uma brincadeira de criança, mas quando viu a identidade do autor se assustou ao constatar que se tratava de um adulto.

“Primeiro pensei que era coisa de crianças, mas quando vi que um homem adulto estava fazendo isso fiquei muito chocada e resolvi apoiar minha filha. Nunca passamos por isso aqui ou em nossa terra natal, é tudo muito triste”, disse ela ao “G1”.

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).