Inicio » Montes Claros » Montes Claros – Peixe na Merenda Escolar

Montes Claros – Peixe na Merenda Escolar


Reviewed by:
Rating:
5
On 26 de maio de 2014
Last modified:26 de maio de 2014

Summary:

Montes Claros - Peixe na Merenda Escolar

O ministro da Pesca e Aquicultura, Eduardo Lopes, esteve neste sábado, 24, na Prefeitura de Montes Claros, onde participou de uma reunião com diversos políticos e autoridades locais. No encontro foram discutidos projetos e parcerias que irão trazer desenvolvimento para o setor pesqueiro do Norte de Minas. Antes da reunião, o ministro sobrevoou a região, para observar os rios e lagos do local.

Montes Claros - Peixe na Merenda Escolar
Montes Claros – Peixe na Merenda Escolar

Durante o encontro o prefeito Ruy Muniz disse que Montes Claros está preparada e ansiosa em desenvolver projetos na área de piscicultura, com o objetivo principal de garantir que o peixe, um alimento rico em nutrientes, chegue na merenda escolar das crianças. Mas ele salientou que, para isso, é preciso que se organize a produção pesqueira e que venham os recursos necessários para o seu desenvolvimento: “já entregamos ao Ministério da Pesca projetos viáveis para que possamos, de fato, desenvolver o setor. Só nos faltam os recursos para colocá-los em prática”.

Já a prefeita de Claro dos Poções e presidente da Associação dos Municípios da Bacia do Médio São Francisco (Ammesf), Maria das Dores de Oliveira Duarte, relatou que a reativação da hidrovia está ligada a realização dos projetos estruturantes. Isso garante a revitalização do Rio São Francisco, que está agonizando, e a manutenção da atividade pesqueira. Segundo a prefeita, além dos aspectos ambiental e social, a hidrovia contribui com benefícios econômicos, já que facilita, por exemplo, o escoamento da produção e a circulação de matéria prima.

Ouvindo atentamente todas as reivindicações, Eduardo Lopes informou que sua grande luta é para que o peixe chegue à merenda escolar com o mesmo preço do frango. E deu como exemplo as boas parcerias que sua pasta tem feito. Uma delas foi com o Serviço Social da Indústria (SESI), que prevê a capacitação de merendeiras e gestores de escolas públicas dentro do projeto “Qualificação da oferta e consumo de pescado na alimentação escolar” que, além de estimular o consumo de pescado, também propicia aos alunos uma alimentação saudável e nutritiva.

De acordo com o ministro da Pesca, ter crianças e jovens como alvos deste projeto é fundamental para que o futuro do setor pesqueiro se consolide. “É preciso quebrar a barreira do sabor ao adaptar as crianças ao pescado e mostrar a elas o quanto vale a pena consumir e defender o consumo de peixes”, informou. Eduardo Lopes declarou que o trabalho não se restringe a apenas liberar recursos para se criar peixe. Dentro de todo o processo é preciso de projetos para a fabricação de gelo, ração (que é a responsável por 80% dos custos da produção e que o governo estuda a possibilidade de subsidiar) e, depois da engorda, o escoamento. O conhecimento de todos esses itens é fundamental para que o negócio tenha sucesso.

A boa notícia para o setor é que o ministro já entregou para a presidenta Dilma uma proposta para que se crie o “PAC da Pesca”, que seria bom para todos os brasileiros – da produção ao consumo. Eduardo Lopes informou ainda que já está em estudo o “Programa Hora Máquina”, que vai desburocratizar e agilizar o setor. “A prefeitura licita o maquinário a ser utilizado especificamente na piscicultura e o governo paga pelo aluguel”, concluiu. 

O Brasil é detentor de 12% de toda água doce mundial, mas não chega a usar 0,5%. De acordo com a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), o consumo anual de peixe do brasileiro é de 9 quilos de pescado por habitante ao ano. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda o consumo per capita de 12 kg de pescado/ano.

 

------------------------------------------------------------------------

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal Montes Claros


------------------------------------------------------------------------

------------------------------------------------------------------------

Aviso: nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto, e esperamos que as conversas nos comentários sejam respeituosas e construtivas. O espaço abaixo é destinado para discussões, para debatermos o tema e criticar ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão, de maneira nenhuma, tolerados, e nos damos o direito de excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, calunioso, preconceituoso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem um nome completo e email válido).



EV SSL Certificate