PÓS-GRADUAÇÃO PUC MINHAS em MONTES CLAROS

Obtenha mais clientes com a sua ficha do Google
Inicio » Norte de Minas » Norte de Minas – Paralisação das balsas no trecho São Francisco – MG 402 já passa dos 12 dias, e os prejuízos acumulados já preocupam os moradores ribeirinhos

Norte de Minas – Paralisação das balsas no trecho São Francisco – MG 402 já passa dos 12 dias, e os prejuízos acumulados já preocupam os moradores ribeirinhos

A paralisação das balsas no trecho São Francisco – MG 402 já passa dos 12 dias, e os prejuízos acumulados já preocupam os moradores ribeirinhos.

Norte de Minas - Paralisação das balsas no trecho São Francisco - MG 402 já passa dos 12 dias, e os prejuízos acumulados já preocupam os moradores ribeirinhos
Norte de Minas – Paralisação das balsas no trecho São Francisco – MG 402 já passa dos 12 dias, e os prejuízos acumulados já preocupam os moradores ribeirinhos

Diante deste quadro preocupante a diretoria da Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (AMAMS), está mobilizando prefeitos, vereadores, deputados estaduais, federais e lideranças ribeirinhas, para participarem nesta segunda-feira (21), de  um Ato Público que será realizado em São Francisco às 09:00, na orla do Rio (Peixe-Vivo).

De acordo com o 2º vice-presidente da AMAMS e prefeito de São Francisco, Luiz Rocha Neto, todos os municípios estão sofrendo com a não travessia da balsa, por isso conclama toda a população ribeirinha para o Ato Público. “Esta ação tem como objetivo sensibilizar o governo quanto ao desassoreamento do canal, na parte que liga as duas margens do rio, há mais de dez dias a balsa não circula, devido a vazão de água que tem diminuído”, comentou Rocha.

Ele informa ainda que o ato não tem bandeira política, por isso estão sendo convidados todos os deputados da Bancada do Norte da Assembleia Legislativa de Minas Gerais e do Congresso Nacional.

No Ato também será reivindicado o projeto de construção da ponte que liga o município a MG 402, projeto este que já foi licitado pela Codevasf.

Norte de Minas - Paralisação das balsas no trecho São Francisco - MG 402 já passa dos 12 dias, e os prejuízos acumulados já preocupam os moradores ribeirinhos
Norte de Minas – Paralisação das balsas no trecho São Francisco – MG 402 já passa dos 12 dias, e os prejuízos acumulados já preocupam os moradores ribeirinhos

Já confirmaram presença, os prefeitos e vereadores das cidades de Urucuia, Pintópolis, Chapada Gaúcha, São Francisco e Brasília de Minas, também participarão do ato representantes da AMAMS, AMMESF, AMNOR E AMM

Logo após o manifesto na margem do rio, será realizada na Câmara Municipal, uma reunião com os prefeitos, vereadores, deputados e lideranças ribeirinhas para debater o assunto, e em seguida encaminhar a liberação de um documento que será entregue aos governos federal e estadual cobrando celeridade no atendimento deste pleito.

Finalizando o prefeito de São Francisco afirmou que a situação é de emergência e que contatos já foram feitos junto à Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec- MG) e a Secretaria Nacional de Defesa Civil, solicitando atenção neste sentido, pois devido a não circulação da balsa, os municípios que utilizam o trecho, estão sem poder receber mantimentos, combustíveis, o que tem provocado o desaquecimento nos comércios locais, causando grandes prejuízos. Ele lembra ainda que a baixa vazão da barragem de Três Marias tende ainda a piorar o quadro, por isso ressalta a participação de todos os prefeitos do Grande Norte de Minas neste pleito, numa forma de mostrar a força do municipalismo na região. 

Aviso: Nossos editores/colunistas estão expressando suas opiniões sobre o tema proposto e esperamos que as conversas nos comentários de artigos do JORNAL MONTES CLAROS sejam respeitosas e construtivas.Os espaços de comentários em nossos artigos são destinados a discussões, debates sobre o tema e críticas de ideias, não as pessoas por trás delas. Ataques pessoais não serão tolerados de maneira nenhuma e nos damos ao direito de ocultar/excluir qualquer comentário ofensivo, difamatório, preconceituoso, calunioso ou de alguma forma prejudicial a terceiros, assim como textos de caráter promocional e comentários anônimos (sem nome completo e/ou e-mail válido)